domingo, 31 de maio de 2009

Em mais uma das minhas muitas incursões pela NET, e depois de me embrenhar como muitas vezes me acontece, por caminhos estranhos, becos com e sem saída e avenidas alegres e tristes, surge-me inesperadamente este blog . Foi a sua muito marcada e insólita diferença que me depertou a curiosidade. Não resisti a partilhar com vocês a útil e actual informação que o blog nos oferece, e para que possam constatar a veracidade das minhas palavras deixo-vos um dos posts:


Receita do champanhe: Se porventura algo correr mal e o marido não atingir o nível pretendido, deve-se contornar o problema sem drama e continuar a vida social de taça erguida, sempre alegre. Pode-se poupar rios de dinheiro no champanhe. Além de ser uma forma de reciclar, tão na moda hoje em dia, também permite puxar pela criatividade, quando a houver, e criar o próprio rótulo. Dizer que se trata de uma colheita particular. Começar por guardar 13 garrafas de champanhe. (uma mulher ideal saberá como consegui-lo, seja em casa, ou através de conhecimentos)




Receita para 13 garrafas bicabornato de sódio — 60 g (divido em 13 papéis) vinho branco — 10 litros açúcar — 400 g ácido tartárico — 50 g garrafas — 13 rolhas novas — 13 arame — 13 pedaços de 42 cm cada

PARA DECORAR
"Se o dinheiro de que pode dispor o teu marido não consegue assegurar-te uma vida larga, não lho deites em cara constantemente. Não lhe faças nascer um complexo de inferioridade que pode comprometer ou paralisar a sua coragem e ser um descalabro para toda a sua vida" (Escola de Noivas 1950).

Ora sendo o champanhe uma das coisas mais importantes das nossas vidas, urge seguir este mais que útil conselho. Embora lá todos fazê-lo personalizado, que a vida está cara e o dinheiro não chega para tudo ... acrescento eu ... com a devida licença de Vossas Senhorias, claro !

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Hoje ofereço-vos dois joguitos para se entreterem. Aguardem um pouco até aparecerem as imagens e experimentem, vão ver que não se vão arrepender ...

"Dá-me no cu que eu gosto" protagonista José Sócrates



"Eu mereço dá-me com força" protagonista Maria de Lurdes Rodrigues


Dá ou não um gozo do caraças ?

BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS !!!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Interessante como uma palavra isolada, sem outras que nos distraiam, que nos levem a pensar num todo desfocando-nos da palavra em si, nos sugere sabores, cores, cheiros, formas e até lugares.

Por exemplo esta : CACAU. Pensemos nela. O que nos surge primeiro ? o aroma adocicado ? a textura cremosa ? a cor quente? lugares exóticos ? os dias frios de inverno, a lareira acesa ?

CACAU é realmente uma palavra plena de sensações. Como todas as outras se pensarmos nelas abstraindo-nos de contextos, e sem lhe associarmos outras que alteram as sensações que a palavra isolada nos oferece.

Claro que CACAU pode também ser conectado com a ideia de dinheiro, mas até nesse sentido, nos traz à lembrança, formas, cores, e pensamentos.

Tentemos agora fazer a associação da palavra com outras. "CACAU da Ribeira" - o aconchego do estômago depois de uma noite de festa. "És o meu CACAUZINHO" - demonstração de carinho pelo outro de uma maneira pouco usual. "Pena o CACAU fazer-nos tanta falta " - infelizmente o dinheiro é uma coisa de que precisamos para viver. E tantas outras frases poderia aqui escrever, onde a palavra CACAU toma sentidos tão diversos, e diferentes do sentido da palavra original.

Não quero no entanto acabar este post, e porque foi esse o motivo por que me lembrei de o escrever sem vos deixar aqui um novo significado para a palavra CACAU: "Bodas de CACAU". Os meus amigos (as) já sabiam o que significa a associação destas três palavritas ? pois eu confesso-vos que não sabia, e como o aprendi hoje não resisti a partilhá-lo com vocês ."Bodas de Cacau" é a comemoração de 81 anos de casamento. Será que alguma vez alguém comemorou estas bodas ? Dificil né ?

Apenas pela vertente da curiosidade, e porque me é dificil entender como é possível arranjar nomenclatura para comemorações tão relevantes, deixo-vos esta informação :

01º - Bodas de Papel
02º - Bodas de Algodão
03º - Bodas de Couro ou Trigo
04º - Bodas de Flores, Frutas ou Cera
05º - Bodas de Madeira ou Ferro
06º - Bodas de Açúcar ou Perfume
07º - Bodas de Latão ou Lã
08º - Bodas de Barro ou Papoula
09º - Bodas de Cerâmica ou Vime
10º - Bodas de Estanho ou Zinco
11º - Bodas de Aço
12º - Bodas de Seda ou Ônix
13º - Bodas de Linho ou Renda
14º - Bodas de Marfim
15º - Bodas de Cristal
16º - Bodas de Safira ou Turmalina
17º - Bodas de Rosa
18º - Bodas de Turquesa
19º - Bodas de Cretone ou Água Marinha
20º - Bodas de Porcelana
21º - Bodas de Zircão
22º - Bodas de Louça
23º - Bodas de Palha
24º - Bodas de Opala

25º - Bodas de Prata

26º - Bodas de Alexandrita
27º - Bodas de Crisoprásio
28º - Bodas de Hematita
29º - Bodas de Erva
30º - Bodas de Pérola
31º - Bodas de Nácar
32º - Bodas de Pinho
33º - Bodas de Crizopala
34º - Bodas de Oliveira
35º - Bodas de Coral
36º - Bodas de Cedro
37º - Bodas de Aventurina
38º - Bodas de Carvalho
39º - Bodas de Mármore
40º - Bodas de Esmeralda
41º - Bodas de Seda
42º - Bodas de Prata dourada
43º - Bodas de Azeviche
44º - Bodas de Carbonato

45º - Bodas de Rubi

46º - Bodas de Alabastro
47º - Bodas de Jaspe
48º - Bodas de Granito
49º - Bodas de Heliotrópio

50º - Bodas de Ouro

51º - Bodas de Bronze
52º - Bodas de Argila
53º - Bodas de Antimônio
54º - Bodas de Níquel
55º - Bodas de Ametista
56º - Bodas de Malaquita
57º - Bodas de Lápis-lazúli

58º - Bodas de Vidro
59º - Bodas de Cereja

60º - Bodas de Diamante

61º - Bodas de Cobre
62º - Bodas de Telurita
63º - Bodas de Sândalo

64º - Bodas de Fabulita
65º - Bodas de Platina
66º - Bodas de Ébano
67º - Bodas de Neve
68º - Bodas de Chumbo
69º - Bodas de Mercúrio
70º - Bodas de Vinho
71º - Bodas de Zinco
72º - Bodas de Aveia
73º - Bodas de Manjerona
74º - Bodas de Macieira

75º - Bodas de Brilhante ou Alabastro

76º - Bodas de Cipestre
77º - Bodas de Alfazema
78º - Bodas de Benjoim
79º - Bodas de Café
80º - Bodas de Nogueira ou Carvalho
81º - Bodas de Cacau
82º - Bodas de Cravo
83º - Bodas de Begônia
84º - Bodas de Crisântemo
85º - Bodas de Girassol
86º - Bodas de Hortênsia
87º - Bodas de Nogueira
88º - Bodas de Pêra
89º - Bodas de Figueira
90º - Bodas de Álamo
91º - Bodas de Pinheiro
92º - Bodas de Salgueiro
93º - Bodas de Imbuia
94º - Bodas de Palmeira
95º - Bodas de Sândalo
96º - Bodas de Oliveira
97º - Bodas de Abeto
98º - Bodas de Pinheiro
99º - Bodas de Salgueiro
100º - Bodas de Jequitibá

Pelos vistos a partir dos 101 anos já ninguém é capaz de comemorar seja o que for.

quarta-feira, 27 de maio de 2009



Eu não gosto do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Eu não gosto dos bons modos
Não gosto

Eu aguento até rigores
Eu não tenho pena dos traídos
Eu hospedo infractores e banidos
Eu respeito conveniências
Eu não ligo pra conchavos
Eu suporto aparências
Eu não gosto de maus tratos

Mas o que eu não gosto é do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Eu não gosto dos bons modos
Não gosto

Eu aguento até os modernos
E seus segundos cadernos
Eu aguento até os caretas
E suas verdades perfeitas

O que eu não gosto é do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Eu não gosto dos bons modos
Não gosto

Eu aguento até os estetas
Eu não julgo competência
Eu não ligo pra etiqueta
Eu aplaudo rebeldias
Eu respeito tiranias
E compreendo piedades
Eu não condeno mentiras
Eu não condeno vaidades

O que eu não gosto é do bom gosto
Eu não gosto de bom senso
Não, não gosto dos bons modos
Não gosto

Eu gosto dos que têm fome
Dos que morrem de vontade
Dos que secam de desejo
Dos que ardem

terça-feira, 26 de maio de 2009

XINTI novo CD de Sara Tavares

"Xintimento di meu que é teu também
essa luz de música que me atravessa
ilumina uma silhueta feita de fusões
trocas e contágios muito bunita, bué !
Tanto swing no coração manitos ! que benção!
Tanto que sinto que nos abraça a todos em colectivo.
É o sentir frio e depois o sentir aconchegado
quando um raio de sol poisa em nós."

Deixo-vos um pouco de XINTI
video

segunda-feira, 25 de maio de 2009

É do conhecimento de muitos de nós que a meta para o nosso patrocinio do CD do Rogério Charraz, seria a angariação dos 5.000 € que segundo a opinião de muitos de nós ele deveria ter ganho em Almada.

O Rogério acabou de me enviar um mail em que me demonstrou que não concorda com esta minha tentativa, nem com nenhuma outra de tentar angariar mais fundos para patrocinio do seu CD, além do jantar que lhe foi proposto.

Pela minha parte considerem sem efeito o post anterior.
Amiguitos, venho apelar mais uma vez à vossa capacidade de acarinhar os amigos. Tenho 99 rifas para vender (numeradas de 0 a 99). Cada rifa custa a módica quantia de 5 bolas de neve, e quem as comprar habilita-se ao sorteio de um cheque prenda "Refúgios a dois", válido até Maio de 2010. As 500 bolas de neve, que juntaremos quando arranjarmos dono para todas as rifas, serão entregues ao nosso amigo Rogério Charraz, e reverterão para a gravação do seu CD .

Se cada um de nós conseguir vender pelo menos 6 rifas, fácilmente as venderemos todas.

Será contemplado com o cheque prenda quem adquirir a rifa com os dois últimos números do 1º prémio que será sorteado na Lotaria Clássica que se realizará no próximo dia 22 de Junho de 2009.

Enviarei um mail para todos com os números a concurso, peço-vos que assinalem quais os números que pretendem, e o nome de cada pessoa que adquirir o respectivo número. O pagamento poderá ser efectuado para a conta 003300000008786880905 em meu nome.

Desde já agradeço a ajuda de todos .


domingo, 24 de maio de 2009


A entrega de uma voz bonita ou de um músico à magia do som e das palavras transforma sempre o que é belo em perfeito .

Ser capaz de interiorizar, absorver e entregar-nos esses sons e essas palavras com um pouco de si é o dom que marca a diferença.

P.S. Ontem mais uma vez a "Taverna dos Trovadores" estava cheia. Como sempre João Coelho, Enzo D'Aversa e Rogério Charraz tocaram, cantaram e encantaram. Mais uma noite de lotação esgotada em que se pediram encores e ninguém arredou pé.

sábado, 23 de maio de 2009


A felicidade de cada um de nós depende directamente do amor. Exceptuando o amor que sentimos pelos nossos filhos, ou pelos nossos pais, todos os outros tipos de amor que podemos sentir se constroem dia a dia, e na razão directa da capacidade que temos de nos darmos. O amor é portanto uma bola de neve. Começa por uma pequena química, uma simpatia que não sabemos explicar, e damos um bocadinho de amor, e ao darmos somos retribuídos, e ao sermos retribuídos apetece-nos dar mais, e quando damos conta temos o peito cheio, a abarrotar de felicidade. A felicidade não depende de estatutos sociais, de bens monetários ou de qualquer outra coisa, a felicidade depende apenas do amor. O amor pelo companheiro (a), o amor pelos amigos. Sou previligiada por vos ter como amigos. O que temos principalmente em comum é a nossa grande capacidade de nos darmos. Para todos nós a felicidade depende directamente de fazermos felizes aqueles que amamos, e mais importante que isso fazermos questão de retribuir o amor que recebemos mais que não seja em dobro.

Por isso meus amigos acho melhor prepararem-se. Sabem todos muito bem a felicidade que me fizeram sentir ontem. Já estou a preparar a "vingança".

OBRIGADA POR TEREM DENTRO DE VOCÊS ESSA EXTRAORDINÁRIA CAPACIDADE DE AMAR E DE SABEREM COMO DEMONSTRAR O VOSSO AMOR. ADORO-VOS A TODOS!
GOSTAR DE VOCÊS FAZ-ME FELIZ !!!

P.S. Andreia almoçamos esta semana ? Pode ser que tenhamos a sorte da última vez. Posso sempre levar uma lesma de casa, né amiga ?

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Hoje ofereço-nos esta, porque é tão linda a voz, é tão linda a canção...
Aproveitemo-la para voar, mesmo se não soubermos para onde vamos, com a certeza que haverá sempre esse alguém que nos acompanhará no nosso voo...


Se eu voar sem saber onde vou
se eu andar sem conhecer quem sou
se eu falar e a voz soar com a manhã
eu sei...

se eu beber dessa luz que apaga
a noite em mim
e se um dia eu disser
que já não quero estar aqui
só Deus sabe o que virá
só Deus sabe o que será
não há outro que conhece
tudo o que acontece em mim

se a tristeza é mais profunda que a dor
se este dia já não tem sabor
e no pensar que tudo isto já pensei
eu sei...

se eu beber dessa luz que apaga
a noite em mim
e se um dia eu disser
que já não quero estar aqui
na incerteza de saber
o que fazer, o que querer
mesmo sem nunca pensar
que um dia o vá expressar
não há outro que conhece
tudo o que acontece em mim


BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS !!!


quinta-feira, 21 de maio de 2009




«Esta pedra é pequena como algumas palavras,
e tem partes suaves, lisas, como a infância,
e outras que quase ferem, como alguns silêncios.

Desta pedra guardamos quase a mesma lembrança:
é comparável com a ideia de ausência;
olhas a pedra e pensas que não és nada.»



Ben Clark

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Pela maneira como me tocou deixo-vos aqui um comentário feito pela Letícia no post dela (é lindo o post que ela fez para mim ... é a "Mama Africa"!!! não é tão linda como é para mim a versão do Rogério, mas é linda na mesma). Obrigada amiga, não há dúvida que ás vezes as palavras são mágicas ...

Isabelita,
Li o teu post. Mas, como não dá pra comentar lá, faço isto aqui.
Acontece tanta coisa ao mesmo tempo, no dia em que nascemos. Muitas delas, ganham notoriedade. Outras, importam só a um pequeno grupo de pessoas, se muito.
O grande barato de nascer é que, a princípio, somos apenas mais um neste planeta e com o passar dos anos vamos sendo especiais, aqui e ali. A caminhada feita desde o nascimento é o que nos distingue uns dos outros. Não é a cor, a etnia, a religião, a opção sexual, a opção partidária...É a capacidade de amar, de se doar, de perceber e entender o outro, de ser solidário, de dizer o sim e o não quando precisam ser ditos, de buscar a justiça acima de tudo...São jeitos de SER que nos fazer deixar de ser um número e ser, verdadeiramente, GENTE.
E tu és GENTE fina, amiga!
Beijo grande e sorridente


Agradeço à Lua a companhia ao almoço (espetadas sabem sempre bem, não é gaja ?)
Agradeço à Maria o apoio depois do almoço (tens cá uma paciência para palermices miuda, vai lá vai ...)
Agradeço ao Pedro, ao JC, aos meus filhotes, à Sofia, ao Rogério, e a todos os outros amigos os comentários, os mails e os telefonemas com miminhos.

E DEIXO UM BEIJO E UM SORRISO PARA CADA UM DE VOCÊS !!!
Se há coisa com que lido bem é com o meu envelhecimento. Vá-se lá saber porquê, interiorizei que deixei de ser jovem no dia em que fiz 30 anos, logo, a partir dessa idade, e automaticamente, passei a ser aquilo que nunca mais deixei de ser: "cota". Como todos nós sabemos, ser "cota" é o derradeiro estádio da nossa vida, portanto é isso que sou desde há 21 anos a esta parte, e o que serei durante o tempo que me resta para viver. Ora para qualquer pessoa que, como eu, parta deste pressuposto, é muito mais fácil gostar de fazer anos e consequentemente festejar o dia do seu aniversário.

Contrariando o que disse atrás, este ano, resolvi não comemorar o dia em que nasci. Embora já me tivesse apercebido há muito tempo da minha insignificância neste enorme Mundo onde vivemos, este ano resolvi dar mais importância a esta realidade. Deixo-vos alguma informação que vos ajudará a concordarem com esta minha decisão, um beijo a cada um que por aqui passar e o desejo que tenham todos um dia bué de fixe.

20 de maio: Dia da Independência de Timor-Leste.

Efemérides: 20 de Maio na História do Mundo


1277 - Morre Pedro Hispano, o Papa português, que ocupou a cadeira de São Pedro com o nome de João XXI

1498 - Vasco da Gama fundeia a sua armada defronte da cidade de Calcutá, terminando a primeira viagem marítima para a Índia

1506 - Morre, em Espanha, o navegador Cristóvão Colombo

1799 - Napoleão Bonaparte levanta o cerco a Acre, defendida pelos turcos

1882 - A Itália adere a aliança Austro-Alemã que se transforma na Tripla- aliança

1898 - Com a presença da Família Real e numerosas individualidades da época, é inaugurado, no Dafundo, o Aquário Vasco da Gama.

1920 - O Presidente mexicano, Carranza, é assassinado, sucedendo-lhe Adolfo de La Huerta

1921 - A Alemanha e a China restabelecem relações diplomáticas

1927 - O aviador norte-americano Charles Lindbergh inicia o seu voo solitário através do oceano Atlântico

- Através do Tratado de Jeda, a Grã-Bretanha reconhece a independência da Arábia Saudita

1940 - Holocausto: os primeiros prisioneiros chegam ao campo de concentração de Auschwitz

1943 - Os EUA e a Grã-Bretanha ratificam o tratado de abolição dos direitos extra-territoriais na China

1964 - O Presidente francês, Charles de Gaulle, propõe a realização de uma conferência internacional com o objectivo de restabelecer a paz e a neutralidade no reino do Laos, na Indochina

1974 - A URSS e a Líbia assinam um acordo de trocas comerciais e de fornecimento de armamento ao governo de Khadafi

1982 - A Grã-Bretanha, atravês da sua Primeira-ministra, Margaret Thatcher, rejeita o apelo da ONU para novas conversações com a Argentina sobre a questão das ilhas Falkland (Malvinas)

1989 - O Tribunal de Madrid condena 13 réus e absolve 25 acusados no processo óleo de Colza, causador da morte de 700 pessoas a partir de 1981.

1990 - A Frente de Salvação Nacional vence as primeiras eleições livres realizadas na Roménia em 53 anos

1991 - O festival de Cannes atribui a "Palma de ouro" ao filme "Barton fink", dos irmãos norte-americanos Joel e Ethan Cohen

1992 - Em Angola, inicia o primeiro registo eleitoral na história do país

1993 - O Presidente da Venezuela, Andres Perez, é suspenso das suas funções devido a "irregularidades na gestão de fundos secretos"

1994 - Morre, em Nova Iorque, Jacqueline Kennedy Onassis, viúva de John F. Kennedy, ex-presidente dos EUA

1998 - O Real Madrid conquista a Taça da Europa

2002 - A independência de Timor-Leste é reconhecida formalmente por Portugal após 23 anos de domínio indonésio.

Fazem anos neste dia :

Escritor/dramaturgo: Honoré de Balzac completaria 159 anos se fosse vivo.
Cantor: Joe Cocker completa 65.
Cantora/actriz: Cher completa 63 anos.


E muitos outros ...

P.S. Peço desde já desculpa por ter desactivado neste post a permissão de comentários mas penso que compreenderão esta minha atitude pelos motivos que aqui vos expus.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Para descontrair, que está dificil aguentar a Gaiola das Loucas, possaras !!!

Um fazendeiro precisava de um galo para cobrir as suas galinhas.
Dirigindo-se a um vendedor diz-lhe o que procura.
Então o vendedor vai buscar uma gaiola com um galo enorme, musculoso, com a crista de pé, olhos azuis e uma tatuagem no peito dos Rolling Stones, e diz para o fazendeiro:
- Leve este aqui, o Alberto, ele não falha.
O fazendeiro leva o galo e, no dia seguinte, pela manhã, solta o galo no galinheiro. O galo sai numa corrida desenfreada, pega na primeira galinha, dá duas sem tirar; pega na segunda, dá a primeira e quando estava na segunda... cai para o lado. O fazendeiro olha e diz:
- Aquele vendedor filho da puta aldrabou-me! Este galo apenas comeu duas galinhas e capotou.
Então, pegou no galo pelo pescoço, levou-o até ao vendedor e explicou-lhe o que se tinha passado. O vendedor desculpou-se e foi buscar um outro galo. Este era preto, de crista amarela, olhos cinzentos e ténis da Nike. E disse para o fazendeiro:
- Este aqui é o Francisco. Leve-o, veja como é que ele funciona e depois conte-me.
O fazendeiro volta para a fazenda com o galo e repete a manobra: solta o bicho no galinheiro, o galo sai alucinado, come a primeira galinha de pé, pega a segunda e traça, com a terceira faz o 69 e quando está em cima da quarta, cai morto no meio do galinheiro. O fazendeiro, completamente lixado, pega o galo pelas patas e volta à vila. Entra pela cooperativa, quase rebentando com a porta, e diz para o vendedor:
- Escute aqui seu sacana, este é o segundo galo que você me vende e também não presta para nada. É melhor vender-me um galo decente ou deito esta cooperativa abaixo.
Então o vendedor vai buscar um galo de merda, sem crista nem penas, com olheiras, corcunda, com ténis de lona já meio rebentados e uma camisa azul claro com os dizeres "Maracanã 1950" e diz ao fazendeiro:
- Olhe, é só o que me resta. O nome dele é Tito e chegou, por coincidência, num barco que vinha do Uruguai.
O fazendeiro, ainda furioso, leva o galo, pensando:
- Mas que raio é que eu vou fazer com este galo de merda?
Chegado à fazenda solta o Tito no galinheiro. O galo despe a camisa, atira-a para o lado e sai enlouquecido comendo as 180 galinhas de um fôlego. Pára para respirar e come as 180 de novo. Sai do galinheiro a correr e enraba o pastor alemão. Aí o fazendeiro agarra-o, dá-lhe dois sopapos para acalmar e tranca-o na gaiola.
- Porra, este galo é um fenómeno!!, pensa o fazendeiro.
E as galinhas todas doidas só comentam que " o Tito isto", "o Tito aquilo", "o que é que ele fez contigo?", "comigo ele fez tal coisa"... loucura total, todas as galinhas a quererem mudar-se para Montevideo. No dia seguinte o fazendeiro voltou a soltar o galo; o Tito sai a levantar poeira do chão, dá duas voltas ao galinheiro aviando tudo o que é buraco com penas que lhe aparece no caminho. Sai disparado e come o cão, o porco e duas vacas. O fazendeiro corre atrás dele, agarra-o pelo pescoço, dá-lhe uns abanões para o acalmar e volta a fechá-lo na gaiola.
- Que galo filho da puta! Vai-me cobrir a fazenda toda!!!, diz o fazendeiro.
No dia seguinte vai buscar de novo o galo e encontra a gaiola toda rebentada.
- O Tito fugiu!
Sai a correr para o galinheiro e encontra todas as galinhas de barriga para o ar, fumando e assobiando, regaladas. Lá fora estava o porco com o rabo virado pró ar, as duas vacas deitadas no chão e a falarem das performances sexuais do Tito, o cachorro com a bunda arruinada e pensa:
- Ele vai comer o gado dos vizinhos, vão-me matar!
Então pega no cavalo e a galope segue as pistas deixadas pelo Tito (cabras a suspirar, bodes a passar gelo no rabo, uma tartaruga que perdeu a carapaça na trancada, um touro a experimentar lingerie, três gazelas a coxear, um pónei sentado num alguidar com gelo, um bambi curado das hemorróidas...) até que, de repente e à distância, vê o Tito caído no chão. Uma cena tristíssima!!! Os abutres já voam em círculos, a babar-se com fome. Quando viu os abutres o fazendeiro entendeu a situação.
- Nãããooooo, Titoooooo... Morreuuuu o Titoooooo! E logo agora que eu tinha encontrado um galo de verdade...
No meio destas lamentações, cuidadosamente o Tito abre um olho, olha para o fazendeiro e, assinalando os abutres, pisca-lhe o olho e diz:
- Shhhhhhh! Cálma-te hombre, que ellos están quase desciendo....

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Hoje não escrevo

Escrever ás vezes é triste. Os dedos sobre o teclado, as letras reunindo-se com maior ou menor velocidade, mas com igual indiferença pelo que vão dizendo. Ainda se escrever transformasse as coisas. Ainda se houvesse capítulos da História que se alterassem devido à minha maneira de juntar substantivos, adjectivos, verbos. Não é todos os dias, não é qualquer um que altera uma ideia na cabeça do próximo, por via gramatical. Portanto por muito que me magoe escrever é igual a abster-me.

Podemos aprovar as acções dos outros, mas que importância terá isso se não nos der-mos ao incomodo de as praticar. Podemos desaprovar as acções nefastas, mas o que adiantará se nos dispensar-mos de lhes corrigir os efeitos. Assim é fácil manter a consciência limpa. Escrever é fácil, é juntar correctamente as letras e formar frases correctas que transmitem ideias bonitas. Por isso hoje não escrevo ...

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Ouvi hoje de manhã na rádio um desafio a todos os ouvintes, tentar recordar o primeiro disco que compraram. Para aí dez minutos depois do desafio feito, que o sono que tenho de manhã é muito incapacitante, eis que se faz luz algures no meio da minha massa encefálica, o primeiro disco que comprei foi para oferecer ao JC, devia ter para aí uns 17 anitos, e por muito estranho que pareça até me lembro da loja. Depois vieram-me à memória todos os outros, e consequentemente a evolução que tive a nível de gostos musicais. Desafio-os a todos a tentarem recordar-se também do vosso "primeiro", e deixo-vos uma das canções do meu :

Procol Harum - A whiter shade of pale


BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS !!!


quinta-feira, 14 de maio de 2009


Faz hoje precisamente um ano que escrevi este post, que gostaria que relessem. Estávamos a poucos dias de uma data muito importante para mim, o casamento do meu filho.

Lembro-me como se fosse hoje do que senti quando o escrevi. Chorei do Restelo até à Amadora enquanto conduzia, e por muitos anos que viva nunca me esquecerei desse momento. Um ano depois novas amizades foram feitas, e aprofundaram-se alguns laços. A amizade que sentia por vocês há um ano atrás, continuo a senti-la neste momento, mesmo por aqueles que por motivos vários se me tornaram menos próximos. Devo no entanto confessar que a magia e o encantamento que tinha para mim esta maneira de comunicar se desvaneceu, talvez por sentir a falta dos que se tornaram pouco presentes, talvez por me ter apercebido que muitas vezes as pessoas se deixam levar pela beleza das palavras ocultando a realidade da vida.

Por muito que aqui escrevesse nunca conseguiria que percebessem como lamento que o que escrevi faz hoje um ano, esteja em alguns aspectos, desactualizado, sem sentido e obsoleto. Como optimista que sou resta-me a esperança de voltar a sentir no dia 14 de Maio de 2010 que estavam certas as palavras que escrevi em 2008.

Afinal de contas a canção até diz :

o primeiro bebe-se cheio
o segundo até ao fundo
o terceiro como o primeiro

ai ai ai ... e os outros como o segundo ?

Apesar de tudo o que aqui disse não poderia deixar de finalizar este post da mesma maneira como o fiz há um ano atrás:

BEM HAJAM POR EXISTIREM NA MINHA VIDA !!!


quarta-feira, 13 de maio de 2009

O cartaz ocupava

toda a fachada contrária
à plataforma da Central Park North.

Era branco
e tinha umas letras pequeninas
no meio.

As pessoas tinham tendência
a concentrar-se no meio da plataforma
para lerem o que lá estava.

«Se ao menos fosses tu próprio.»

Era isto,
em letras a preto.

Se ao menos fosses tu próprio?!

Ficava tudo a olhar,
calados.

Alguns deixavam passar
o comboio deles
só para continuarem
a matutar naquilo.

«Se ao menos fosses tu próprio.»

Pior ainda
foi quando um tipo,
lívido,
esperou a vinda
dum comboio
e mandou-se,
choque de corpo,
todos chocados
a olharem para os bocados
a romperem-se
e alguns a arderem
quando tocavam nos carris eléctricos.

Tiraram o cartaz.

Acho que anunciava uma marca de roupa interior.

Carlos Oliveira Santos

terça-feira, 12 de maio de 2009


A propósito da estreia do filme "Anjos e Demónios":

Li há tempos que a Opus Dei defendeu quando da estreia de "O Código de Da Vinci" que certas partes do filme de Ron Howard deveriam ser cortadas, porque poderiam dar aos espectadores uma ideia errada da Opus Dei.

Pergunto se faz sentido dizer que partes de algum filme devam, por um acto de auto-censura, ser retiradas de um filme só porque não são do agrado de um grupo de pessoas. Se fizesse sentido então tudo o que tivesse a remota possibilidade de ofender alguém não passaria o teste da auto-censura e não deveria ser dito ou publicado

Coibirmo-nos sistematicamente de criticar pessoas de quem discordamos, para não provocarmos a sua ira, é algo que cheira, na melhor das hipóteses, a hipocrisia, na pior das hipóteses, a um paternalismo altamente ofensivo. E comprar a paz com o forte risco de incorrer em suspeitas de hipocrisia e paternalismo é estar a comprar uma paz podre.

Gostaria ainda de fazer outra simples constatação. A verdade é esta: de um modo geral, é mais fácil termos respeito por pessoas acerca das quais fazemos piadas do que por pessoas em relação às quais estamos sempre de pé atrás para termos o cuidado de não as ofender. Não percebo exactamente por que razão são as coisas assim. O meu palpite é este: fazermos piadas sobre as pessoas ajuda-nos a sentir empatia por elas; ajuda-nos a sentir que são seres imperfeitos como nós, e não seres estranhos de outra galáxia.

De relevar ainda a importância da liberdade de expressão para o estabelecimento de relações entre pessoas de diferentes proveniências, crenças e meios sociais, e o facto de que se a opinião que se procura censurar for verdadeira, então censurá-la priva-nos de descobrir a verdade; e se a opinião censurada for falsa, então censurá-la priva-nos de conseguirmos fornecer uma mais consistente defesa da nossa posição.

Em suma: a censura é sempre uma coisa má, quer seja imposta superiormente, ou auto-imposta; quer seja uma censura imposta por lei ou uma censura inculcada na mente das pessoas. Como já disse, fazer por instalar um clima em que não se dêem opiniões só para evitar o risco de ofender outras pessoas nada augura de bom.


O QUE SERÁ QUE A OPUS DEI IRÁ TENTAR CENSURAR NO NOVO FILME QUE ESTREIA DIA 14, DEPOIS DE LER ISTO ?


Hoje apeteceu-me ir aqui abaixo buscar este cadito do comentário do Nuno no meu post de ontem:

"Obrigado à Mãe e ao Pai por tudo o que fazem e fizeram por mim. Tudo o que sou devo a vocês. O amor, amizade, dedicação e companheirismo serão sempre o tónico da nossa relação. Obrigado! Sempre Obrigado…"

Gostaria apenas de acrescentar que por muito que os pais possam fazer pelos filhos, se os filhos não souberem aproveitar o que lhes é oferecido, de pouco servirá. O mérito não é portanto só de quem dá, mas também de quem sabe receber.

Por isso, também nós te agradecemos a alegria que temos, quando nos revemos em ti .

Tentámos sempre ser muito mais que pais, tentámos ser os amigos com que sempre contaram e com quem sempre poderão contar. Deixámos que livremente escolhessem todos os caminhos que quiseram percorrer, e apoiámos sempre todas as escolhas que fizeram. Fizemos e faremos sempre de cada luta vossa uma luta nossa, e todos os que merecerem o vosso amor e o vosso carinho, merecerão o nosso também.

Porque é assim que entendemos o significado da palavra família, os quatro, ou os 6, ou os mais que vierem, seremos sempre e apenas UM. E se temos alguma certeza na vida, é a certeza de sabermos que esse UM, apoiará sempre incondicionalmente cada um de nós.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Parabéns Filhote !!!


Porque tu és, e serás sempre, o meu cavaleiro andante...
Porque eu sou, e serei sempre, a tua cavaleira andante...
Porque sei que gostas de Rui Veloso...
Porque estaremos sempre ao lado um do outro no nosso cavalo de pau ...


Cavaleiro Andante (Carlos Té/Rui Veloso)

Porque sou o cavaleiro andante
Que mora no teu livro de aventuras
Podes vir chorar no meu peito
As mágoas e as desventuras

Sempre que o vento te ralhe
E a chuva de maio te molhe
Sempre que o teu barco encalhe
E a vida passe e não te olhe

Porque sou o cavaleiro andante
Que o teu velho medo inventou
Podes vir chorar no meu peito
Pois sabes sempre onde estou

Sempre que a rádio diga
Que a américa roubou a lua
Ou que um louco te persiga
E te chame nomes na rua

Porque sou o que chega e conta
Mentiras que te fazem feliz
E tu vibras com histórias
De viagens que eu nunca fiz

Podes vir chorar no meu peito
Longe de tudo o que é mau
Que eu vou estar sempre ao teu lado
No meu cavalo de pau

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Amália Hoje

Uma forma diferente de abordar as músicas de Amália, mas de qualquer forma um tributo à nossa Diva do fado. Já li muitas criticas a este disco, a maior parte delas negativas. É sempre difícil gostar de versões diferentes das versões cantadas por génios (as excepções confirmam a regra). Eu própria, que me considero uma pessoa que gosta de evolução, de novas roupagens, só agora, depois de o já ter ouvido várias vezes começo a deixar de me chocar com ele. Penso no entanto, que se este disco servir para aproximar os nossos jovens de hoje de Amália, para voltar a interessar os portugueses pela boa música portuguesa, seja qual for a maneira como ela for cantada, valerá nem que seja só por isso. Interessa acima de tudo educar culturalmente, e talvez esta seja uma boa maneira de levar a nossa boa música junto daqueles que tão afastados estão dela.

"Amália Hoje é um disco. Reúne três vozes distintas. Fernando Ribeiro dos Moonspell, Paulo Praça de mil e um projectos e Sónia Tavares dos The Gift.

Canções que vivem para alem dos vestidos pretos e das guitarras Portuguesas. Hoje é um grito. Hoje é um dizer basta. Amália é muito mais que fado. Amália é pop e este disco será a prova que Fado é redutor para a voz que brindou o mundo e ainda mais redutor para os compositores que imaginaram as melhores canções pop de sempre da história da música portuguesa. Hoje é um veiculo pop sem fronteiras nem barreiras, sem concepções nem travões. Hoje é aquilo que quisemos que Amália hoje fosse.

Hoje somos todos aqueles que acham que Portugal é muito mais que aquilo que se mostra. Hoje é história. Hoje somos todos nós" palavras de Fernando Ribeiro dos Moonspell



Deixo-vos este video para ouvirem, sentirem, e gostarem ou não.
Desejo-vos um ÓPTIMO FIM DE SEMANA

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Há coisas tão estranhas ... é que há coisas mesmo estranhas ...


Casamento

Há mulheres que dizem:
meu Marido, se quiser pescar, pesque,
mas que limpe os peixes.
Eu não. A qualquer hora da noite me levanto,
ajudo a escamar, abrir, retalhar e salgar.
É tão bom, só a gente sozinhos na cozinha,
de vez em quando os cotovelos se esbarram,
ele fala coisas como "este foi difícil"
"prateou no ar dando rebandas"
e faz o gesto com a mão.
O silêncio de quando nos vimos pela primeira vez
atravessa a cozinha como um rio profundo.
Por fim, os peixes na travessa,
vamos dormir.
Coisas prateadas explodem.
Somos noivo e noiva.

Adélia Prado

P.S. Eu juro que nunca falei com a Sra. D. Adélia Prado, é que eu nem conheço a Senhora..

quarta-feira, 6 de maio de 2009

FOTOGRAFIA A




FOTOGRAFIA B

Pois muito bem, meus queridos amiguitos, lanço-vos um desafio, embora já tenha dito e volte a repetir que de ontem em diante qualquer planta que floresça dará origem a algo que para mim se chamará sempre e apenas MARGARIDA, gostaria de saber qual destas hipóteses A ou B, é a foto de uma dália. E até vos dou uma ajudinha para que não errem, uma vez que em ambas as fotos se podem visualizar as folhas.

P.S. Metem-se comigo é o que dá (tu é que me conheces Maria, tu é que sabes !!!)
Num qualquer, canto, recanto, ou beco com vista para o mar ...

Uma porta mágica com entrada para sonhos.

Dentro dela, viagens à nossa terra ou a países longinquos, com aromas, formas, cores e texturas, que nos dão asas, que nos permitem voar.

E todas as viagens que quisermos serão possíveis. Terras desconhecidas ou familiares a coabitarem no nosso imaginário .


Talvez um dia, um de vocês, entre por uma qualquer porta de sonhos, algures num canto, num recanto ou num beco com vista para o mar, e me encontre lá dentro, no meio de côres, de texturas, de cheiros e de formas. Sonho-me aí, tentando proporcionar viagens mágicas a quem quiser deixar-se levar nas asas da imaginação. Dentro de mim, a esperança de que talvez um dia algum dos meus sonhos sonhados, ao voar com asas maiores que a razão, se transforme, e com a força mágica, que pode ter quem pouco mais tem, para além dos sonhos, destrua os limites do imaginário, permitindo que o sonho se tranforme em vida.

terça-feira, 5 de maio de 2009


SE

Se és capaz de manter o sangue-frio
enquanto outros à tua volta o estão perdendo
e deitando-se as culpas;

Se és capaz de fiar-te em ti próprio
quando todos duvidam de ti
- e no entanto perdoares que duvidem;

Se és capaz de esperar sem cansar a esperança,
e de não caluniar os que te caluniam,
e de não pagar ódio por ódio
- tudo isto sem dar-te ares de modelo dos bons;

Se és capaz de sonhar
sem que o sonho te domine,
e de pensar, sem reduzir o pensamento a vício;

Se és capaz de afrontar o Triunfo e o Desastre
sem fazer distinção entre estes dois impostores;

Se és capaz de sofrer que o ideal que sonhaste
o transformem canalhas em ratoeiras de tolos;
ou de ver destruído o ideal da vida inteira
e construí-lo outra vez com ferramentas gastas;

Se és capaz de fazer do que tens um montinho
e de tudo arriscar numa carta ou num dado,
e perder, e começar de novo o teu caminho,
sem que te oiça um suspiro quem seguir a teu lado;

Se és capaz de apelar para músculo e nervo
e fazê-los servir, se já quase não servem,
aguentando-te assim quando nada em ti resta,
a não ser a Vontade, que te diz: aguenta!

Se és capaz de aproximar-te do povo e ficar digno,
ou de passear com reis conservando-te humilde;

Se não pode abalar-te o amigo ou inimigo;
se todos contam contigo e não erram as contas;
se és capaz de preencher o minuto que foge
com sessenta segundos de tarefa acertada;

Se assim fores, meu filho, a Terra será tua,
será teu tudo o que nela existe,
e não receies que to tomem...

Mas (ainda melhor que tudo isto)
se assim fores, serás um homem!


[Rudyard Kipling- Bombaim, Índia, 1865-1936]

Mas (ainda melhor que tudo isto)
se assim fores, serás uma MULHER !

Acrescento eu ...



É inato. Pode ser alterado com a aprendizagem que nos oferece a vida. Mas se nascemos assim, muito pouco mudará com o nosso crescimento. Manter-se-á quase inalterável a capacidade de amarmos e de nos darmos aos outros.

Sente-se no olhar, na voz, nas palavras. Não são necessários beijos ou abraços apertados, é só olhar bem atentamente nos olhos, e sentir o carinho, a amizade e a entrega que eles nos transmitem. Depois é escutar as palavras certas, lindas, cheias. E ser feliz assim, ser feliz apenas por amar o próximo. A felicidade simples e pura. Ser feliz apenas pela capacidade de transmitir ternura, e sem nada esperar ou pedir em troca.

Não existe uma maneira de medir a capacidade de entrega, de amor pelo próximo. Se existisse, algumas pessoas de quem me orgulho de ser amiga rebentariam a escala.

Porque só assim eu sei ser também, porque durante muitos anos pus em dúvida se seria um defeito ou uma virtude ser assim, porque finalmente me ajudaram a descobrir que mesmo que nos magoemos com esta nossa capacidade de entrega, não quero, não posso, nem consigo ser de outra forma. Por tudo o que me oferecem em todos os momentos da minha vida, quero agradecer-vos por existirem. Obrigada meus amigos, finalmente descobri que não sou um bicho tão raro assim.

segunda-feira, 4 de maio de 2009


Margarida significa pérola. Em geral, a pessoa que tem este nome é especial, é fora do comum e apresenta com frequência qualidades pouco correntes compreensão, doçura e preocupação com os demais.

Como se isto não fosse já por si importantissimo, a Margarida vai ser do meu signo (lol) :

Os nativos de Touro transmitem a imagem de alguém prático e de quem se pode depender e que tem os pés bem assentes na terra. Com a atenção centrada em valores mais práticos, tomam decisões que sirvam as suas necessidades de forma tangível. Depois de tomarem uma decisão, dificilmente serão persuadidos a alterar. São teimosos, não se deixando por isso, ser empurrados ou forçados a fazer seja o que for.

Os Touro são os construtores do zodíaco: são capazes de construir desde uma relação a um império. Apesar de demorarem o seu tempo a iniciar, possuem uma personalidade determinada e metódica, características que aplicam no decorrer e conclusão das tarefas em mão.

Gostam de aproveitar tudo o que a vida tem para lhes oferecer e apreciam a ordem, organização, conforto e respondem muito bem ao estímulo e ao prazer.

Como o animal que representa este signo, não se zangam facilmente mas quando lhe chega a «mostarda ao nariz», é melhor ter cuidado. Touro é um dos signos mais sensuais do Zodíaco.

Benvinda Margarida, estamos ansiosos por te conhecer minha PRINCESA.

E os amigos, os que nos aquecem o coração, os que dão côr à nossa vida.




"Nesta vida temos três professores importantes:
o 'Momento Feliz', o 'Momento Triste' e o 'Momento Difícil'.
O 'Momento Feliz' mostra o que não precisamos mudar.
O 'Momento Triste' mostra o que precisamos mudar.
O 'Momento Difícil' mostra que somos capazes de superar."
Mário Quintana


Importante mesmo é a vontade e a capacidade que temos de superar os momentos difíceis. Um pedaço de mar, o carinho dos que nos amam, e uma grande determinação em ser feliz, podem ser os ingredientes certos para não desistirmos de lutar...


sábado, 2 de maio de 2009


Numa noite em que o céu tinha um brilho mais forte
E em que o sono parecia disposto a não vir
Fui estender-me na praia sozinho ao relento
E ali longe do tempo acabei por dormir

Acordei com o toque suave de um beijo
E uma cara sardenta encheu-me o olhar
Ainda meio a sonhar perguntei-lhe quem era
Ela riu-se e disse baixinho: estrela do mar

Sou a estrela do mar
Só ele obedeço, só ele me conhece
Só ele sabe quem sou no principio e no fim
Só a ele sou fiel e é ele quem me protege
Quando alguém quer à força
Ser dono de mim

Não se era maior o desejo ou o espanto
Mas sei que por instantes deixei de pensar
Uma chama invisível incendiou-me o peito
Qualquer coisa impossível fez-me acreditar

Em silêncio trocámos segredos e abraços
Inscrevemos no espaço um novo alfabeto
Já passaram mil anos sobre o nosso encontro
Mas mil anos são poucos ou nada para a estrela do mar

Fiquem bem, eu volto já ... eu e a minha estrela do mar !!!