terça-feira, 31 de março de 2009


Geralmente são feitas no Inverno, em dias gélidos, de um frio cortante. Os gritos de quem adivinha o fim da vida ecoam assustadoramente. Por mais que nos tentemos proteger é impossível não os ouvir. Finalmente o silêncio. O esquartejar o animal. Tudo se aproveita, o sangue, as tripas, a carne, as miudezas, a gordura. Em alguidares é cortada a carne em pequenos pedaços e temperada com pimentão, alho e sal. A lavagem meticulosa das tripas. O trabalho de enchê-las com os pedaços de carne. É assim que ainda se fazem alguns chouriços, os bons, os caseiros. Depois de algum tempo pendurados ao fumeiro, é só deliciarmos-nos com o seu paladar.

Curioso como algumas vezes as palavras que dizemos, as palavras que escrevemos, pelo pouco que queremos dizer através delas, pelo nada que queremos transmitir sobre nós, nos fazem lembrar o ritual de encher chouriços.

Mais curioso ainda é o facto de que mesmo que estas palavras se guardem no fumeiro, não será muito provável ser possível um dia, algures no futuro, deliciarmos-nos com o seu paladar.

segunda-feira, 30 de março de 2009


Alguém me pode explicar o que é a porra do Twitter?

O twitter é como um hi5 mas para webmasters - foi esta a resposta mais sucinta que encontrei.

O Twitter é um serviço electrónico que permite partilhar mensagens com até 140 caracteres através da Internet. Basta um computador ligado à Web ou um telemóvel para alimentar uma página pessoal desde quase qualquer lugar. Foi isso que fez o André que habita em Castelo Branco ao testemunhar um assalto pela janela da sua casa:

«Tiroteios aqui na rua. Grande aparato. A polícia ainda anda por aqui, parece que o assaltante está barricado aqui perto», lia-se na primeira das 22 mensagens sobre o caso inseridas pelo nosso André.

O fluxo foi sendo seguido à medida que os repórteres tentavam obter mais informações junto das autoridades. Sem se tratarem de uma fonte oficial, ou sequer citável, as mensagens de André Melo, foram de alguma forma indicativas do que se poderia estar a passar.

Pode também ser utilizado para outros fins :

«Na rede social Twitter, a entidade registada como Plano Tecnológico, a que se pode aceder através do endereço http://twitter.com/ptecnologico, produz comentários e afirmações que se limitam a fazer a defesa das propostas apresentadas pelo primeiro-ministro, José Sócrates, como foi patente hoje no decurso do debate quinzenal ocorrido na Assembleia da República», criticou a deputada Ana Drago.

Pelos vistos, e apesar de tudo, há já por aí muitos que sabem bem como o utilizar.

sábado, 28 de março de 2009



Hoje apetece-me Chico Buarque porque nasceu no mesmo país onde nasceu a amiga que ouvimos ontem cantar para nós.

Porque ontem ouvimos a tua voz doce, tão doce ... a tua voz que surpreendentemente se entrelaçou tão bem na voz aveludada de quem nos habituou a cantar com o coração.

sexta-feira, 27 de março de 2009


Entre 15 e 18 de Agosto de 1969 realizou-se numa quinta em Bethel, nos arredores de Nova York o festival mais lendário de todos os tempos: Woodstock ou o "Festival da paz e do amor". 32 músicos e agrupamentos, actuaram num fim de semana chuvoso para cerca de meio milhão de espectadores. Li hoje nas notícias que irá realizar-se novamente este ano. Irá ser gratuito, ecológico e irá tentar recuperar o espírito musical de 1969.

Dos músicos que participaram no primeiro festival estão garantidos para este ano alguns nomes como The Who, Santana, Crosby, Stills and Nash e Joe Cocker.

Woodstock permitiu a abertura do Mundo em geral para alguns dos ideais de quem nele participou e de todos a que ele assistiram. É a ele que devemos a liberdade sexual, a não discriminação das minorias, e o ambientalismo, que supostamente temos nos nossos dias.

Outras mensagens, outros sonhos por lá ficaram, como a luta contra o capitalismo, contra a violência e contra a guerra em geral. Sonhos que quem detém o poder não poderia permitir que deixassem de o ser, sonhos bem mais difíceis de tornar realidade.

Deixo-vos este video com um Joe Cocker bem pedrado a cantar "With a little help from my friends"
Woodstock 1969


Bom fim de semana para todos, com muita paz e muito amor !!!

P.S. Ass- a-foras, bora lá ? Vou jogar no Euromilhões, se me sair vamos todos, boa ?

quinta-feira, 26 de março de 2009

Morreu Jade Goody. Quem de nós não sabe que ela morreu ? Quem era Jade Goody ? simples a resposta, era uma celebridade, ou seja uma pessoa amplamente reconhecida pela sociedade. Que fez ela para conseguir assim a atenção de todo o Mundo ? Participou num concurso em que se expôs publicamente, e chamou a atenção de todos apostando na diferença. Num Mundo em que se luta contra o racismo, ela foi racista, num Mundo em que se aposta na cultura ela mostrou a total falta dela. Vendeu a sua vida aos media. Lucraram ambos, ela que conseguiu assegurar o futuro dos filhos, eles que conseguiram vender à custa da sua exposição. Jade Goody soube aproveitar-se da fome de bisbilhotice. Soube expor como ninguém a pobreza, a miséria, a ignorância, a ignomínia, o oportunismo, o desespero, o corpo, a saúde, a doença. Tornou tudo isto público, tudo isto foi visto, vasculhado, violado pelos olhares. Morreu possivelmente feliz por ter sido capaz de proporcionar aos filhos uma vida sem problemas económicos, o que para ela seria indubitavelmente a melhor coisa que lhes poderia oferecer. Jade Goody que em 2002 alcançou o 1º lugar numa votação para eleger a pior pessoa de Inglaterra, foi no entanto também eleita a 25ª pessoa mais influente do Mundo, embora curiosamente tivesse admitido não saber o significado da palavra. Jade alcançou a celebridade através de um curioso culto contemporâneo ás celebridades sem talento.


quarta-feira, 25 de março de 2009


Sabem que mais ?

Nós somos todos uns gajos e umas gajas bué de fixes,
possaras !!!!!!!!!!!!!!

E mai nada !!!!!!!!!!!!

Indiscutivelmente verdade ... hoje é o primeiro dia do resto das nossas vidas ...


"O PRIMEIRO DIA" Sérgio Godinho

A principio é simples, anda-se sózinho
passa-se nas ruas bem devagarinho
está-se bem no silêncio e no borborinho
bebem-se as certezas num copo de vinho
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Pouco a pouco o passo faz-se vagabundo
dá-se a volta ao medo, dá-se a volta ao mundo
diz-se do passado, que está moribundo
bebe-se o alento num copo sem fundo
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E é então que amigos nos oferecem leito
entra-se cansado e sai-se refeito
luta-se por tudo o que se leva a peito
bebe-se, come-se e alguém nos diz: bom proveito
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Depois vêm cansaços e o corpo fraqueja
olha-se para dentro e já pouco sobeja
pede-se o descanso, por curto que seja
apagam-se dúvidas num mar de cerveja
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Enfim duma escolha faz-se um desafio
enfrenta-se a vida de fio a pavio
navega-se sem mar, sem vela ou navio
bebe-se a coragem até dum copo vazio
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E entretanto o tempo fez cinza da brasa
e outra maré cheia virá da maré vazia
nasce um novo dia e no braço outra asa
brinda-se aos amores com o vinho da casa
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida.


terça-feira, 24 de março de 2009

Foi na primeira etapa da visita de Bento XVI a África,mais precisamente nos Camarões, que o Papa teve um encontro com autoridades muçulmanas, muito oportuno, e resolveu investir contra o preservativo. Pregou a abstinência - em África!? - onde as populações não têm outra alegria e onde o preservativo tem salvado milhões de pessoas da sida. Essa é a verdade! Com essas duas temáticas - abstinência e preservativo - ia estragando a viagem e levantou uma onda de indignação europeia, mas não só. Felizmente que em Angola pôs os pontos nos ii e encontrou palavras que caíram bem no coração dos angolanos. Falou da pobreza, da corrupção, das desigualdades sociais, da imperativa necessidade de uma maior repartição das riquezas angolanas e de mais democracia. Sem talvez desejar, marcou um contraste gritante com o que se passou em Portugal, quando o Presidente José Eduardo dos Santos, há poucos dias, visitou Lisboa e se verificou uma subserviência geral, muito desagradável, perante o "bezerro de ouro", para usar uma expressão bíblica... Aliás, honra nos seja, um bispo português, D. Januário Torgal Ferreira, contradizendo o Papa, disse, alto e bom som, que "proibir o preservativo é consentir na morte de muitas pessoas". Excerto de notícia do DN

Sendo Bento XVI um Papa estúpidamente conservador, em vez de alertar, tomar medidas eficazes e lutar contra epidemias como a Sida e a tuberculose, mantém uma posição cada vez mais desajustada e afastada da realidade em relação a todos os problemas que atingem a humanidade nos nossos dias.

Deixo-vos este miminho para descontrair, porque a minha revolta em relação a todas as obsoletas posições tomadas, nomeadamente nesta recente visita a África, do Papa mais retrógrado da história do Vaticano, onde a Sida alastra perigosamente, e onde uma significativa percentagem da população é católica, me deixam realmente fora de mim.

Quatro mães católicas estão a tomar chá.
A primeira, querendo impressionar as outras, diz:
- O meu filho é Padre. Quando ele entra em qualquer lugar, todos se levantam e dizem: «Boa tarde, Padre!»
A segunda, não lhe querendo ficar atrás, comenta: - Pois o meu filho é Bispo. Quando entra numa sala, com aquela roupa, todos param o que estão a fazer e dizem: «Sua bênção, Bispo!»
A terceira, calmamente, acrescenta: - Pois o meu é Cardeal. Quando entra numa sala todos se levantam, beijam o seu anel e dizem: «Sua bênção, Eminência!»
A quarta mulher permanece muda e queda.
Então, a mãe do Cardeal, só para provocar, pergunta-lhe:
- E o seu filho, não é religioso?
Ela responde: - O meu filho tem 1.90 m, é bronzeado, tem olhos verdes, pratica musculação e trabalha como stripper. Quando entra numa sala, todos o olham e dizem: «MEEEUUU DEEEUS!!!»

segunda-feira, 23 de março de 2009

Porque hoje é Dia Mundial da Trissomia 21

Henri, 18 anos, tem uma motivação invulgar para o trabalho de tratador de cavalos, que adora. De manhã, alegre da vida, apanha um autocarro, um comboio, mais um autocarro e ainda anda 15 minutos a pé para se deslocar sozinho, de Lisboa, para o seu local de trabalho, um centro hípico em Caxias.

Filho de mãe portuguesa e pai francês, Henri personifica o exemplo de alguém que, apesar de ter nascido com síndrome de Down, conseguiu caminhar para a autonomia, estudar até onde as suas possibilidades permitiram, aprender uma profissão e ter um trabalho. Essa é, de resto, a mensagem e o apelo que se procura hoje transmitir com a celebração do Dia Mundial da Trissomia 21.

"Para este nível de desenvolvimento foi determinante o meu filho ter sido sempre rodeado da maior normalidade possível, estudando até ao 8º ano em escolas do ensino regular," acredita a mãe, Carmo Teixeira. "O relacionamento com os outros miúdos correu sempre muito bem. E só se notou um maior desfasamento em matérias como a matemática e a partir de um certo grau de ensino".

Apesar de ser uma firme defensora da integração destas crianças nas escolas regulares, Carmo não dispensa o papel "fundamental"do Centro de Desenvolvimento Infantil Diferenças, onde paga 126 euros por mês, nos progressos do seu filho. Para além das terapias específicas orientadas para o desenvolvimento cognitivo, "a psicóloga do centro deu um apoio excepcional para reforçar a sua autonomia, foi com ele para a rua, ensinou-o a comprar um bilhete de comboio, a cozinhar ou ir às compras", conta Carmo Teixeira.

Noticia publicada no Diário de Notícias

Será que o facto de este tipo de crianças serem inseridas em escolas normais é uma forma de tornar possível a sua integração na nossa sociedade? se assim é, esta é uma notícia para aplaudir...

domingo, 22 de março de 2009

Hoje resolvi folhear o meu blog, reler o que foi escrito, relembrar sentimentos. Cheguei à conclusão que era urgente encontrar um novo caminho para as minhas palavras. Decidi que o que sinto, o que penso ou o que faço deverá ser resguardado, guardado numa gaveta fechada com uma chave a que só eu tenha acesso. Como escrever é uma das coisas que me dá prazer, continuarei a escrever, mas sobre os outros. Este blog, de hoje em diante, passará apenas a preocupar-se em denunciar o que não está bem, e em aplaudir o que está correcto, neste nosso País, neste nosso Mundo.

Hoje tentarei compreender e encontrar justificação para as acções de todos os intervenientes da notícia que resolvi trazer até aqui, embora prometa tentar continuar a manter esta posição, não garanto conseguir ser tão imparcial em posts futuros.

Aidida, a mãe biológica de Esmeralda quer ficar com o poder paternal e a guarda da filha. O pedido de alteração que fez, foi ontem aceite pelo tribunal.

Antes, quando Luís e Adelina Gomes ainda tinham direito a disputar a criança com Baltazar, a mãe biológica da menina pedia o poder paternal para ela mas a guarda da filha para o casal, mas agora que a menina está com o pai, Aidida quer lutar pela filha.

Notícia do 24 horas

Quero começar por alertar para a não credibilidade da maior parte das notícias que nos são oferecidas hoje em dia. As situações são extrapoladas e os factos são alterados com o único intuito de interessar o público em geral, e consequentemente vender. Gostaria no entanto de deixar aqui algumas palavras sobre este assunto.

Comecemos pela Aidida. Claro que qualquer mulher que não tenha capacidade para criar laços com um filho, pode de um momento para o outro, reverter essa situação. É também provável que esta alteração do tipo de direitos que ela pretende ter em relação à menina, tenha apenas um intuito monetário. Mas até nesse caso, quem pode julgar uma mulher que sempre viveu com grandes dificuldades económicas, e para quem o dinheiro é a unica coisa relevante na sua vida.

Passemos para Luís e Adelina Gomes. Acredito que não queiram de maneira nenhuma prejudicar a criança. Acredito que o que os move é o amor pela menina. Acredito que estão plenamente convictos que a Esmeralda ficará melhor com eles que com qualquer outra pessoa. Acredito que lhes seja impossível suportarem a dor de perderem uma criança que criaram desde pequenina.

Finalmente Baltazar o pai biológico. Não sabia da existência da filha. Soube por acaso na mesma altura em que descobriu que não podia ter filhos com a actual mulher. Se Esmeralda é filha dele, se a mãe da criança não tem condições económicas para a criar, é óbvio que ele deva ter direitos sobre a criança.

Portanto todos têm direito, todos têm motivos, todos têm razão. Que tal utilizarem o método utilizado na velha história do Rei Salomão? dividirem a criança por todos ? Era uma boa ideia! quem cederia primeiro ? se querem que lhes seja franca não faço a mínima ideia de quem seria...

sábado, 21 de março de 2009

Porque a solidariedade é meu e vosso lema de vida. Porque há momentos na nossa vida em que a solidariedade nos traz de volta um sorriso. Porque faço questão de que a gratidão seja outro dos meus lemas de vida: obrigada !
Ser Solidário

Ser solidário assim pr’além da vida
Por dentro da distância percorrida
Fazer de cada perda uma raiz
E improvavelmente ser feliz

De como aqui chegar não é mister
Contar o que já sabe quem souber
O estrume em que germina a ilusão
Fecundará por certo esta canção

Ser solidário assim tão longe e perto
No coração de mim por mim aberto
Amando a inquietação que permanece
Pr’além da inquietação que me apetece

De como aqui chegar nada direi
Senão que tu já sentes o que eu sei
Apenas o momento do teu sonho
No amor intemporal que nos proponho

Ser solidário sim, por sobre a morte
Que depois dela só o tempo é forte
E a morte nunca o tempo a redime
Mas sim o amor dos homens que se exprime

De como aqui chegar não vale a pena
Já que a moral da história é tão pequena
Que nunca por vingança eu te daria
No ventre das canções sabedoria


José Mario Branco

sexta-feira, 20 de março de 2009


Porque hoje vários amigos têm posts sobre abraços, apetece-me também falar de abraços.

"Chega de saudade" Vinicius de Moraes

Vai minha tristeza
E diz a ela que sem ela não pode ser
Diz-lhe numa prece
Que ela regresse
Porque eu não posso mais sofrer

Chega de saudade
A realidade é que sem ela
Não há paz não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim
Não sai de mim
Não sai

Mas, se ela voltar
Se ela voltar que coisa linda!
Que coisa louca!
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos
Que eu darei na sua boca

Dentro dos meus braços, os abraços
Hão de ser milhões de abraços
Apertado assim, colado assim, calado assim,
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim

Que é pra acabar com esse negócio
De você viver sem mim
Não quero mais esse negócio
De você longe de mim
Vamos deixar esse negócio
De você viver sem mim

Bom fim de semana para todos !!!

P.S. Engraçado como ao ler estas palavras oiço a voz doce da Letícia a cantar para mim !

quinta-feira, 19 de março de 2009


No Dia do Pai, a ti o pai dos meus filhos, ofereço palavras e claro ... uma flor. Uma flor para quem tanto gosta de oferecer flores.

Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei

Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso

Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo

Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento

Sophia de Mello Breyner Andersen

 Recados Para Orkut

Obrigada !!!

quarta-feira, 18 de março de 2009

Uma prova de que de sexo até os bichinhos gostam ...


Não procures mais Lua, eu já encontrei ...

terça-feira, 17 de março de 2009


Ainda a propósito da Tia Gicélia.

Apareceu na varanda do escritório onde ela trabalhava. Nem sequer comia sozinha. Levei-a para casa e durante semanas cuidei dela, dava-lhe comer à boca várias vezes ao dia, tentei que sobrevivesse, e sobreviveu. Nunca gostei de pássaros presos em gaiolas, por isso a pombita andava em liberdade. Saltitava por ali no quintal, e a pouco e pouco foi voando, primeiro voos rasantes, depois voos mais arriscados, até que um dia voou de vez. Dediquei-lhe muito tempo da minha vida, e dei-lhe toda a atenção e todo o afecto que tinha para dar, mas ela voou, e embora eu esperasse que ela voltasse um dia, ela nunca mais voltou.

Engraçado como é fácil de prever o comportamento dos animais. Não podemos esperar que um pássaro escolha viver uma vida como a nossa, ele tem asas para voar. No entanto se ele precisar da nossa ajuda claro que faremos tudo para o ajudar, independentemente de recebermos retorno do nosso carinho e da nossa dedicação.

Um gato é diferente é um animal individualista. Os seus desejos sobrepõe-se até ao carinho que possa sentir por quem o trata bem. Pode gostar do dono mas acima de tudo gosta de si próprio. Podemos ter por eles a maior afeição do mundo, a retribuição por parte de um gato nunca será proporcional ao afecto que temos por ele.

E finalmente os cães. Os cães gostam incondicionalmente dos seus donos. É difícil e complicada a nossa vida, nem sempre um dono pode dar ao seu cão a atenção que ele precisa e que ele merece. O cão pode ficar triste, por não ter o carinho que está habituado a ter, mas não se virará contra o dono. Pode sentar-se junto a ele tentando atrair a sua atenção, pode até ladrar-lhe para lhe demonstrar a sua insatisfação, mas nunca se esquecerá de como o dono o ama, e irá amá-lo sempre incondicionalmente, nos bons e nos maus momentos. Um cão reconhece o amor e a dedicação que lhe é oferecida .

Há quem goste de pássaros, há quem goste de gatos, há quem goste de cães, há quem goste de todos, e há quem nem sequer goste de animais, há quem escolha dedicar-se apenas a si próprio. É a diversidade que dá côr à nossa vida.

segunda-feira, 16 de março de 2009

Parabéns Tia Gicélia

Esta minha Tia, irmã da minha Mãe, veio morar para casa dos meus pais tinha eu 5 anos. Separou-se do marido porque era impossível a vida deles em comum e desde aí tem-me acompanhado como se fosse minha mãe. Comoveu-se com o nascimento dos meus filhos e tem-os acarinhado como se fossem seus netos. Era professora primária e foi com ela que fiz a 1ªa classe. Passou-me com 15 valores porque embora soubesse tudo o que devia saber tinha a letra muito feia coisa que até hoje nunca ninguém conseguiu corrigir, nem eu própria. Era ela que me apoiava quando havia discussões lá em casa. Faz 89 anos hoje .

PARABÉNS TIA

Depois de todas as tempestades e naufrágios o que fica de mim e em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro.

sábado, 14 de março de 2009

Pensamento para o fim de semana: o respeito

Quando temos a certeza que agimos sem desconsiderar ninguém, sem desrespeitar ninguém, é fácil sermos capazes de nos indignar com a falta de respeito alheia a ponto de tomar alguma atitude, lutar pelos nossos direitos, manifestar a nossa insatisfação, exigir mais respeito nas relações!

Importante mesmo é sabermos que quando nos decepcionamos com os outros, existe uma pessoa que nunca nos irá decepcionar : nós próprios.

Não podemos mudar o mundo, é uma verdade. Mas podemos heroicamente resistir, manter a nossa chama acesa mesmo no meio da escuridão. Podemos continuar a ter o melhor que existe em nós ao não permitirmos ser tragados por essa onda colectiva de absoluta falta de consideração.

A Concorrência faz 1 ano !!!!!!!!!!!


E não sei o que escrever.

Sinto muito mas não sei o que escrever.


sexta-feira, 13 de março de 2009

Já há morangos sabiam ?

Tá na altura de começar a minha dieta de morangos.

Não é que eu seja grande apreciadora de morangos, mas é eficaz esta minha dieta. A única que tem resultados práticos depois dos 40, devo acrescentar.

Portanto a partir de agora a minha alimentação vai-se resumir a: pequeno almoço morangos, almoço morangos, lanche morangos, jantar morangos e ceia morangos. UPi!!!
BLHEC !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Para os que gostam, para os que não gostam, e para os que gostam assim assim, deixo-vos esta parábola e o desejo de um fim de semana em grande.

Parábola de Buda

Ao atravessar um campo, um homem encontrou um tigre.
Fugiu a sete pés, com o tigre atrás dele.
À sua frente encontrou um precipício em que acabou por cair.
Mas conseguiu agarrar-se à raiz de uma velha videira
e ali ficou pendurado, com o tigre a cheirá-lo.
Tremendo de medo, olhou para baixo e viu outro tigre, lá longe em baixo,
que o esperava, cheio de apetite.
Só mesmo a videira lhe estava a salvar a vida.
Mas apareceram dois ratos, um branco e outro preto,
que pouco a pouco começaram a roer a raiz da videira.
Foi só nesse momento que se apercebeu que,
mesmo ao pé da raiz, estava um morango apetitoso.
Agarrando-se à videira com uma mão, colheu o morango com a outra.
E nunca um morango lhe soube tão bem!

quinta-feira, 12 de março de 2009

Hoje ...

Hoje sinto-me tão cansada... acordei assim hoje... cansada !

Luta, labuta, corre, fala, pensa no que fazes, pensa no que dizes, olha à tua volta, vê quem precisa, quem não precisa, quem está bem, quem está mal, o que está certo, o que não está certo, não te podes preocupar, não compliques, simplifica, se pensares melhor verás que não é assim, não ligues, não ouses, ousa porque o mundo é dos que arriscam ...

Hoje não quero pensar, hoje quero apenas sentir, porque hoje acordei assim ... cansada !

Hoje não quero saber dos prós, nem dos contras, nem de que lado está a razão.

Hoje quero que o preto seja preto, e o branco seja branco. Hoje tenho de esquecer a existência de cambiantes de cinzento ...

Hoje quero tudo simples, claro, transparente, quero que todos os sins sejam sins, e todos os nãos sejam nãos. Hoje não suporto os talvez.

Hoje sinto-me tão cansada ... hoje acordei assim ... cansada !

quarta-feira, 11 de março de 2009

Monólogo Mundo moderno

Monólogo Mundo moderno (por Chico Anísio)


Mundo moderno, marco malévolo, mesclando mentiras, modificando maneiras, mascarando maracutaias, majestoso manicômio. Meu monólogo mostra mentiras, mazelas, misérias, massacres, miscigenação, morticínio -- maior maldade mundial.

Madrugada, matuto magro, macrocéfalo, mastiga média morna. Monta matumbo malhado munindo machado, martelo, mochila murcha, margeia mata maior. Manhãzinha, move moinho, moendo macaxeira, mandioca. Meio-dia mata marreco, manjar melhorzinho. Meia-noite, mima mulherzinha mimosa, Maria morena, momento maravilha, motivação mútua, mas monocórdia mesmice. Muitos migram, macilentos, maltrapilhos. Morarão modestamente, malocas metropolitanas, mocambos miseráveis. Menos moral, menos mantimentos, mais menosprezo. Metade morre.

Mundo maligno, misturando mendigos maltratados, menores metralhados, militares mandões, meretrizes, marafonas, mocinhas, meras meninas, mariposas mortificando-se moralmente, modestas moças maculadas, mercenárias mulheres marcadas.

Mundo medíocre. Milionários montam mansões magníficas: melhor mármore, mobília mirabolante, máxima megalomania, mordomo, mercedes, motorista, mãos... Magnatas manobrando milhões, mas maioria morre minguando. Moradia meiágua, menos, marquise.

Mundo maluco, máquina mortífera. Mundo moderno, melhore. Melhore mais, melhore muito, melhore mesmo. Merecemos. Maldito mundo moderno, mundinho merda.

P.S. Aconselho-vos a visualizarem o video, vale a pena ...


terça-feira, 10 de março de 2009

Porém, que coisa, que coisa louca, que coisa linda que os filhos são!

Poucos de vocês conhecem a Antónia, mas no sítio onde ela mora todos a conhecem, todos gostam dela e todos a acarinham. Eu moro lá também.

A Antónia tem um filho, já quarentão. Drogado, irrascivel, parasita. Anda agora em tratamento, o filho da Antónia, a tentar fazer uma desintoxicação.

À pouco, quando vinha para casa deparei-me com uma ambulância imobilizada no meio da estrada. Eram vários os carros à volta dela, um deles era o da Antónia. Olhar de desespero, semblante de consternação. Foi o meu filho vizinha, disse-me ela, com uma enorme tristeza na voz, sentiu-se mal e desmaiou, encontraram-no aqui caído no chão! Não obrigada, não preciso de nada, vou seguir atrás da ambulância. Fiquei parada a vê-los afastarem-se enquanto pensava: para uma mãe um filho é sempre ... um filho !
Poema enjoadinho

Filhos...Filhos? Melhor não tê-los!
Mas se não os temos como sabê-lo?
Se não os temos, que de consulta.
Quanto silêncio, como o queremos!
Banho de mar, diz que é um porrete...
Cônjuge voa,transpõe o espaço
Engole água, fica salgada
Se iodifica depois, que boa
Que morenaça que a esposa fica!
Resultado: filho.
E então começa a aporrinhação:
Cocó está branco, cocó está preto
Bebe amoníaco, comeu botão.
Filho? Filhos? Melhor não tê-los
Noites de insónia, cãs prematuras
Prantos convulsos. Meu Deus, salvai-o!
Filhos são o demo, melhor não tê-los...
Mas se não os temos, como sabê-lo?
Como saber, que macieza nos seus cabelos
Que cheiro morno na sua carne
Que gosto doce na sua boca!
Chupam gilete, bebem xampoo
Ateiam fogo no quarteirão
Porém, que coisa, que coisa louca
Que coisa linda que os filhos são!
Vinicius de Moraes

Porque não reinventar uma história ...

Quem de nós não conhece o Zézé. Quem de nós não sabe a importância que tinha para ele o seu Pé de Laranja Lima. Porque não reinventá-la. Porque não imaginá-la de outro modo. Esqueçamo-nos da existência do Portuga, concentremo-nos apenas na árvore. Ou melhor ainda façamos de conta que ambos se fundiram, se misturaram, se absorveram e que são apenas um.

Imaginemos então um cataclismo, um imprevisivel fenómeno da natureza na cidade em que se desenvolve a história. Talvez uma terrível tempestade, chuva, muita chuva e ventos furiosos. Imaginemos os danos na árvorezita.

Zézé nem a reconheceu quando o Sol voltou a mostrar-se por entre as nuvens. Despida de folhas, troncos partidos, as suas raízes quase arrancadas da terra. Chorou agarrado ao seu tronco pensando que a sua confidente, a única amiga que o ouvia, a única que sabia usar as palavras certas, as que traziam a alegria ao seu coraçãozito de menino solitário poderia não sobreviver. Enterrou-lhe as raízes, afagou-a, chorou, e pediu-lhe para não desistir de lutar. Alguém lhe disse que talvez o adubo a salvasse, e adubou-a com todo o amor que tinha dentro de si. Passavam os dias, os meses, e o Pé de Laranja Lima pouco parecia melhorar. Continuava a ser a amiga, a confidente, mas doente e triste fazia Zézé sofrer pela sua quase incapacidade de a ajudar.

Todos nós sabemos o poder que têm o amor e a perseverança, e como juntos são invencíveis. Assim, alguns meses depois, a árvore de Zézé ficou sã e esplendorosa. Embora fossem visíveis no coração do menino as marcas do que sofrera, o seu rosto iluminava-se agora de uma luz que brilhava quase tanto como o próprio Sol. Todos sabiam onde encontrar o Zézé, bastava seguirem o rasto de luz que deixava por onde passava e que a todos iluminava.

De novo aquele escuro no céu. Zézé lembrava-se tão bem daquela aparência sinistra das nuvens. Apertou-se-lhe o seu coraçãozito de menino. Desta vez não a deixaria sozinha. Correu para junto da sua árvorezinha, abraçou-a, tentou cobri-la com o seu franzino corpo, e ali ficou até a tempestade acabar.

Não vou contar como acaba a história, não sou capaz de imaginar o seu final, peço-vos que me o contem vocês, usem a vossa experiência em sobrevivência a tempestades, imaginem a força que podem ter a razão e o amor.
mensagens para orkut

São três os aniversariantes de hoje:

Alguém que não conheço mas de quem gosto, possivelmente por gostar daqueles que a amam, possivelmente por me fazer revoltar contra o quanto ingrata pode ser a vida: beijos Ana

Alguém que conheço, e com quem já passei alguns momentos mágicos: beijos Carol

Um miúdo muito especial, e de quem sou muito amiga: beijos Rogério

PARABÉNS AOS TRÊS, E UM DIA MUITA FIXE PARA VOCÊS !!!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Sem palavras !!!!!!

Cartoon de José Bandeira publicado na edição de hoje do DN

domingo, 8 de março de 2009

No dia Internacional da Mulher a minha homenagem a uma Fêmea

Dizem que os cães são a imagem dos donos. Todos os que conheço me levam a acreditar que é verdadeira essa teoria. A minha Bibi será portanto a minha imagem. Olhando para ela, fico orgulhosa do que sou, mas chego à conclusão que existe algo nela que não tenho e gostaria de ter : a inocência e a simplicidade.


No dia Internacional da Mulher a minha homenagem a uma amiga incondicional ...

video

sexta-feira, 6 de março de 2009

Não podia deixar escapar isto ...

Há alguns dias uma amiga que muito prezo falava-me das intenções da maioria das pessoas que navegam pela internet. Não podia assim deixar de partilhar com vocês este post retirado do blog Ciberescritas, que me leva a colocar as seguintes questões : Como será o sexo no futuro ? como será o futuro do sexo ? E já agora e só para terminar os bébés irão sair por onde ? pelas drives dos computadores? ou será pelas impressoras?

Para ler, clicar na imagem por favor.

“Cybersurfing for vagina” ou era uma vez a história de um rapaz que quando os computadores pessoais foram postos à venda soube que era uma questão de tempo até arranjar maneira de ter orgasmo com eles. Quem? Quem? Howard Stern, obviamente.
O rapaz que mais tarde descobriu que afinal a rainha do sexo na Internet (daquela altura) era uma dona de casa que andava só numa perna.

"Encosta-te a mim" Jorge Palma

Miuda, escuta-me com atenção. a malta tem muita coisa gira para fazer, a vida é curta de mais, não a podemos desperdiçar, põe-te boa depressa se faz favor !!!!!

Seneca disse:
Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.

Vivamos então cada dia da nossa vida o melhor que conseguirmos.
Recados Para Orkut



UM BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS

quinta-feira, 5 de março de 2009


É na realidade extraordinária a nossa mente. Pensar, sonhar, idealizar, voar por aqui, flutuar por acolá e subitamente um pormenor, qualquer pequena coisa, acordamos, voltamos à realidade, os pés novamente no chão e os sonhos esfumando-se no ar ...

Sei que peco pela falta de ambições materialistas. Contento-me com pouco, nunca sonhei ter uma conta bancária choruda. Nunca vi grande felicidade naqueles que a têm. Claro que há um mínimo que é importante ter para viver, mas a felicidade para mim nunca dependeu do saldo que tenho no banco, com a ressalva de que o mesmo não seja negativo. Quem nunca teve muito, vibra muito mais com cada nova pequena conquista.

Não sei como era, quem era, ou como era a vida dele. Sei que morreu quando levantava dinheiro numa caixa multibanco. As notas possivelmente voaram pelo ar, não interessa o que lhes aconteceu, interessa apenas que para ele, elas deixaram de ter importância ... para sempre ...







Pronto está bem eu assumo, EU LEIO REVISTAS COR-DE-ROSA. Quer dizer, não sou leitora assídua, embora admita que gosto de ler aquelas perguntas e respostas deveras pertinentes dos consultórios sentimentais, sempre que me é possível. Ora foi precisamente numa dessas revistas, que ontem me deparei com um artigo que me interessou. 2 páginas inteiras com informações surpreendentes, o QI de algumas celebridades. Bill Gates aparecia destacado em 1º lugar com um QI de 160, logo seguido de ... tã tã tã ... Sharon Stone com uns honrosos 154, e logo depois Madonna e Shakira em exequo com 140, Barak Obama com 137 e por aí adiante.

Ora o que é o QI avalia ? avalia a habilidade linguística, o raciocínio lógico-matemático, o pensamento analítico e a capacidade de abstracção teórica. Não avalia o senso-comum e o conhecimento informal, a intuição e o bom-senso, a criatividade e a originalidade, a liderança e a sociabilidade, a aptidão artística, a capacidade musical, a habilidade corporal e a atlética, a moral e a ética, a motivação e o controle emocional.

Lewis Terman em 1916 publicou esta tabela :
QI acima de 141: Genialidade
121 - 140: Inteligência muito acima da média
110 - 120: Inteligência acima da média
90 - 109: Inteligência normal (ou média)
80 - 89: Pouca inteligência
70 - 79: Muito pouco inteligência
50 - 69: Cretino

Tendo em consideração que há aspectos da nossa personalidade bem mais importantes que aqueles que podem ser medidos pelo QI, poderemos até chegar à conclusão que há génios palermas, e cretinos cinco estrelas.

Descansem então caros amigos americanos, não é de modo nenhum catastrófico para o vosso país não terem elegido Bill Gates ou Sharon Stone para presidentes, afinal de contas olhando para o vosso passado recente podemos chegar à conclusão que nestas coisas de presidentes vocês nunca deram grande importância ao QI.

Não eram mencionados QI de personalidades portuguesas, talvez porque fossem fáceis de adivinhar, tendo em conta a quantidade de espertalhões e de chicos espertos que existem por aqui ...

quarta-feira, 4 de março de 2009

"Esta crise é bicho mais raro e impiedoso. Esta é daquelas que vem para nos demonstrar que os fundamentos da nossa realidade estavam errados."

Palavras tiradas de um artigo do Público. Concordo que já não podemos ouvir falar desta gaita da crise, concordo que é estar, como se diz na gíria, a bater novamente no ceguinho, trazer para aqui mais uma vez este assunto, mas um texto com a qualidade deste era-me impossível não o partilhar com vocês.

Esta crise vai mudar a nossa vida, a nossa relação com o trabalho e o modo como lidamos com os outros. Ora aí está, finalmente surge uma esperança de que esta badalada crise também terá aspectos positivos. Aproveitemos então a dita, criemos uma sociedade melhor, elevemos os valores morais, inventemos uma nova e melhor maneira de viver. Crise, querida, maravilhosa, esplendorosa e sublimadora crise, afinal nós precisávamos de ti, é que esta nossa vidinha, a que nos habituaram a gostar de viver, era na realidade uma trampa. Só temos um pequeno, um ínfimo diria mesmo, problema, é conseguirmos sobreviver até ela passar. Coisa pouca meu amigos, coisa pouca.

Deixo-vos um excerto do artigo que podem ler na integra se lhes apetecer aqui

"Esta crise não é igual às outras, para passar daqui a uns meses e voltar tudo ao que era dantes. Esta crise é bicho mais raro e impiedoso. Esta é daquelas que vem para nos demonstrar que os fundamentos da nossa realidade estavam errados. Nenhuma destas crises (o Pânico de 1873, a Grande Depressão de 1929, a estagnação de que o Japão ainda não saiu) é igual às outras, salvo num pormenor: quando uma crise destas ocorre, não saímos como entrámos. Muda a nossa relação com o trabalho, mudam os planos que fazemos para a nossa vida, muda até a maneira como nos encaramos uns aos outros."

Entretanto tentemos viver da melhor forma que nos seja possível "Another day in paradise"

terça-feira, 3 de março de 2009

JC, tás a gostar ? Quem é amiguinha quem é ?

Em defesa da família e do amor.


Sexta feira passada por razões que não interessam agora, fui obrigada a apanhar um táxi. O motorista, um indivíduo castiço, típico macho lisboeta, imediatamente desenvolveu comigo uma conversa animada. Um dos assuntos que abordámos durante o curto tempo em que estivemos juntos dentro da mesma viatura, foi exactamente a legalização do casamento entre homossexuais. O meu interlucotor nada tinha a opor à legalização do casamento, mas não aceitava que casais de homossexuais pudessem adoptar crianças. Tentei que mudasse de opinião falando das crianças que passam anos em instituições sem nunca terem a alegria de serem amadas como têm direito a ser todas as crianças do Mundo, mas caíram por terra os meus intuitos, manteve inalterável a sua posição. Para aquele senhor qualquer criança educada por homossexuais nunca poderá ser um adulto normal, dentro dos parâmetros de normalidade válidos para ele, claro.

Devo confessar-vos que embora não me oponha a uma coisa nem a outra, questiono-me também sobre a importância que poderá ter no crescimento psicológico de uma criança ser educada por uma família diferente das convencionais, mais até pelas reacções externas que pela situação em si. Penso no entanto, e como pensei desde sempre, que o essencial para um crescimento saudável é o amor. Todas as crianças deste Mundo têm o direito a serem amadas, todas as crianças deste Mundo têm direito a uma vida digna, todas as crianças deste Mundo têm direito a serem felizes.

Uma questão complexa esta, por esse motivo deixo aqui para todos nós um video de uma campanha feita nos US, em defesa da família e do amor.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Um post tão bruto como eu !

Há dias alguém me disse: tu és bruta !

Se ser bruta é preocupar-me em agir de modo a não magoar e a não prejudicar ninguém, então assumo: sou bruta.

Se ser bruta é dizer o que penso, seja bom ou mau, e discutir com os outros as minhas opiniões e alterá-las se chegar à conclusão que estou errada, então assumo: sou bruta.

Se ser bruta é não ter medo de assumir as minhas acções, porque tenho a consciência tranquila e sei que o que faço não prejudica ninguém, então assumo: sou bruta.

Se ser bruta é lutar com todas as minhas forças contra o que está errado, mesmo que saia prejudicada dessa luta, então assumo: sou bruta,

Se ser bruta é ser incapaz de ser dissimulada, incapaz de fingir, incapaz de mentir, então assumo: sou bruta.

E acrescento sou e serei sempre bruta, porque tenho orgulho naquilo que sou. E mais ainda, bem hajam todas as pessoas brutas deste mundo. Se o contrário de ser bruto é ser fino, então realmente os finos não me interessam.

domingo, 1 de março de 2009

A Passionata um espectáculo em que os cavalos dançam porque descobriram que gostam de dançar. Espreitem a beleza dos seus movimentos, observem as demonstrações de carinho que oferecem a quem amam.