sábado, 31 de janeiro de 2009

Como música para o fim de semana de todos nós deixo esta. Assim ... sem palavras ! Beijo para ti, beijos para todos.

A contas com o bem que tu me fazes
A contas com o mal por que passei
Com tantas guerras que travei
Já não sei fazer as pazes

São flores aos milhões entre ruínas
Meu peito feito campo de batalha
Cada alvorada que me ensinas
Oiro em pó que o vento espalha

Cá dentro inquietação, inquietação
É só inquietação, inquietação
Porquê, não sei
Porquê, não sei
Porquê, não sei ainda

Há sempre qualquer coisa que está pra acontecer
Qualquer coisa que eu devia perceber
Porquê, não sei
Porquê, não sei
Porquê, não sei ainda

Ensinas-me a fazer tantas perguntas
Na volta das respostas que eu trazia
Quantas promessas eu faria
Se as cumprisse todas juntas

Não largues esta mão no torvelinho
Pois falta sempre pouco para chegar
Eu não meti o barco ao mar
Pra ficar pelo caminho

Cá dentro inquietação, inquietação
É só inquietação, inquietação
Porquê, não sei
Porquê, não sei
Porquê, não sei ainda

Há sempre qualquer coisa que está pra acontecer
Qualquer coisa que eu devia perceber
Porquê, não sei
Porquê, não sei
Porquê, não sei ainda

Cá dentro inquietação, inquietação
É só inquietação, inquietação
Porquê, não sei
Mas sei
É que não sei ainda

Há sempre qualquer coisa que eu tenho que fazer
Qualquer coisa que eu devia resolver
Porquê, não sei
Mas sei
Que essa coisa é que é linda

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Eu adoro o reggae como adoro o mar



Desejo um fim de semana com muito "balanço" para todos nós ...
E quem não balançou bora lá balançar ...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Cuidado com a língua !!!!


Muitas vezes ao aprofundarmos o significado das palavras podemos ficar digamos ... surpreendidos? Duvidam ? Então aprofundemos o significado desta : ANFITRIÃO

Na mitologia grega, Anfitrião era marido de Alcmena, a mãe de Hércules.

Enquanto Anfitrião estava na guerra de Tebas, Zeus tomou a sua forma para deitar-se com Alcmena, e Hermes tomou a forma de seu escravo, Sósia, para montar guarda no portão.Uma grande confusão foi criada, pois evidentemente, Anfitrião duvidou da fidelidade da esposa.
No fim, tudo foi esclarecido por Zeus, e Anfitrião ficou contente por ser marido de uma mulher escolhida do deus.

Daquela noite de amor nasceu o semideus Hércules. A partir daí, o termo anfitrião passou a ter o sentido de 'aquele que recebe em casa'.

Portanto, ANFITRIÃO é sinônimo de: CORNO MANSO E FELIZ!

Atrevo-me assim, talvez, a chegar à conclusão de que : CULTURA DEMAIS É UMA MERDA!

P.S. Recebi este texto por mail, e como devem imaginar era-me muito dificil não partilhar informação de tanta importância com vocês !

Parole, parole, parole ...

Hoje apetece-me esta: "Palavras, palavras, palavras ..."


Como é fácil, tão fácil ... são lindas as palavras dão até para brincar, jogar, manipular. Qual a importância dos nossos actos, para quê ser coerente connosco e com os outros ? Afinal podemos agir como nos apetecer, magoar quem quisermos, logo em seguida jogaremos com as palavras ... Decididamente não gosto deste jogo, não gosto do faz de conta. Sou o que sou, faço o que digo, digo o que faço, amem-me ou odeiem-me, importante mesmo é ser honesta não só com os outros mas acima de tudo comigo própria.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Parabéns Zá

Desculpa Amigo, mas apeteceu-me tomar como minhas as tuas palavras de sábado.

video

domingo, 25 de janeiro de 2009


De quando em vez aparecem naquele meu pedaço de terra a que tenho a ousadia de chamar de "meu jardim". Geralmente são a Bianca ou o Freddy que os descobrem e que nos alertam para a sua presença. Todos enroladitos, uma bola de espinhos ameaçadores. Afastamos os cães e ficamos imóveis a olhá-los. Lentamente aparecem os seus olhitos, vivos, brilhantes, depois as orelhas atentas ao menor ruído, em seguida deixam de ser uma bola ameaçadora e começam a movimentar-se. Ficamos imóveis a vê-los porque sabemos que à mais pequena ameaça voltarão a isolar-se do mundo exterior. São engraçados quando se movimentam, confiantes, sem medo, ousadamente fazendo-se à vida. Quando por qualquer motivo, ás vezes até sem nenhum motivo aparente, pelo menos para nós, que observamos de fora, se voltam a fechar, e a tomar aquela estranha forma de bola com picos impenetráveis, deixam-nos uma sensação de tristeza pela impotência que sentimos em não termos conseguido evitar que se sentissem ameaçados. Talvez a ternura ...talvez uma palavra carinhosa ...talvez um gesto de amizade ... não há fórmulas mágicas, não há um igual ao outro, há que fazer tentativas, nunca desistir. Importante mesmo é ajudar todos os ouriços deste mundo a viverem com ousadia, a experimentarem sensações, a aventurarem-se em novas emoções. Importante mesmo, é evitarmos que cada um dos ouriços que nos estão próximos, não saboreie o que de bom pode ter a vida, quando em momentos menos felizes, se fecham hermeticamente sobre si mesmos. Importante mesmo, é conseguirmos que cada um dos ouriços que nos rodeiam, sinta como é realmente especial para nós.

sábado, 24 de janeiro de 2009

Parabéns Zé


Uma prendita: Fausto "Atrás dos tempos..."

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

"A dança é a única arte na qual nós mesmos somos o material de que ela é feita."

"Dançar é sentir, sentir é sofrer, sofrer é amar... Tu amas, sofres e sentes. Dança!" - [Isadora Duncan]

Para dançar é só preciso não pensar... e deixarmo-nos levar pela música ...


E que tal aproveitarmos o fim de semana para dançar ? Bom fim de semana para todos, com dança ou sem dança ...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Quando é que acaba a m _ r _ a do inverno ? Possaras !!!!

Prioridades !



Fútil: frívolo, insignificante, volúvel, leviano, irresponsável
Futilidade: coisa fútil; qualidade do que é fútil; ninharia; frivolidade.

Barack Obama tomou posse ontem, como presidente dos Estados Unidos da América.
Nele estão depositadas muitas esperanças de mudança na política dos Estados Unidos.
É o primeiro presidente negro a ser eleito nos Estados Unidos, um marco na história do país.

Ontem as notícias em destaque em relação a este assunto, fossem lidas, ouvidas ou visionadas, eram os vestidos com que a sua mulher Michelle se apresentou nas cerimónias em que participou.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

"Viva o espaço que me fica pela frente e não me deixa recuar
Sem paredes, sem ter portas nem janelas
Nem muros para derrubar ..."

Que bem se deve estar agora na 125 azul ...se formos com esperança sem ligar muita importância àquilo que a vida quer ...

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Afinal o amor pode durar para sempre


Sou um cisne! Descobri isso ontem, e fiquei digamos ... razoavelmente contente. Convenhamos que é bem melhor ser cisne que pata brava, ou carraceira (pensar em alguém que se alimenta de carraças é uma coisa mesmo nojenta, possaras). Para ser mais precisa eu não sou cisne, sou cisna, cisne mesmo é o JC. Pois é, caríssimos amigos, eu e o JC somos isso tudo, que é como quem diz um casal de cisnes, e isto apenas porque alguém se lembrou de dar esse nome a casais que conseguem manter acesa a chama da paixão durante anos.

Dizem os cientistas (foi feito um estudo a sério ou vocês pensavam que eu vinha para aqui chatear-vos com estas tretas se isto não tivesse sido comprovado cientificamente ?), que este fenómeno só acontece a uma afortunada minoria e acrescentam que é uma questão de química. Se é química, física ou metafisica não me interessa nada, o que me interessa mesmo é que há casais, a quem foi atribuída a designação de "cisnes" (por esta ser uma espécie animal que se dedica durante toda a sua vida ao mesmo parceiro) que conseguem manter-se anos apaixonados como no primeiro dia. Mas atenção este fenómeno afecta apenas um em cada 10 casais, o que acrescento é até uma média superior à que eu imaginava fosse a real.

Sou assim obrigada a chegar portanto à importantíssima conclusão, que todos os dias, e até possivelmente inúmeras vezes ao dia, nos cruzamos com cisnes que a maioria das vezes nem sequer têm conhecimento que o são... aliás esta deve ser uma característica comum a todos os animais desta espécie, porque geralmente, os papagaios, os pavões, as andorinhas, as corujas, as avestruzes, os patos bravos, os abutres, os pica-miolos e outros do género também nunca admitem o que são ...

Perceberam agora porque é que estou contente por ter descoberto que sou cisne? pois claro, se só posso ser uma espécie do mundo das aves, sou cisne ponto final, e já ninguém me pode chamar mais nada ...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Elis, 27 anos depois da sua morte.

"O Mestre Sala dos mares" Elis Regina

domingo, 18 de janeiro de 2009

Até terça Amor


Todos os domingos, sempre àquela hora, ele despedia-se dela. Adeus Amor até terça, eram as palavras que dizia. Ela sentia uma infinita tristeza apoderar-se dela, e ficava sózinha. Ele não saia de casa, continuava fisicamente ali. Embora ela estivesse junto dele, embora ela dormisse com ele, a verdade é que ele tinha partido. A viagem era sempre igual, e ele conhecia-a de cor porque há um ano que a fazia. Ela beijava-o enquanto dormia, sabia que ele não sentia os seus beijos, nem sequer dava por ela, mas precisava de o fazer, para o continuar a sentir junto de si. Para onde ele partia ela não sabia. Ela sabia apenas que ele não gostava da viagem que fazia. Há muitos anos que se tinham habituado a partilhar todos os sentimentos, todas as emoções, mas o que ele sentia todos as semanas, todos os domingos à noite, todas as segundas feiras, ele nunca lhe quis contar, possivelmente porque nem ele sabia onde ia, ou talvez porque não valesse a pena, era uma viagem que tinha que fazer sózinho. Gostariam ambos de abolir do calendário todos os domingos à noite e todas as segundas feiras. Eram para ambos dias cinzentos, tenebrosamente cinzentos, e tinham segundos, minutos, horas infindáveis. "Não te preocupes Amor, eu estou bem" dizia-lhe ele logo que conseguia , ela olhava-o nos olhos, sentindo a tristeza sair lentamente de dentro do peito, e ficava feliz por ter novamente com ela a metade dele que já tinha regressado. Ás segundas feiras metade dele era tudo o que podia pedir. e nada mais desejava. Sabia que ás terças feiras o teria novamente quase inteiro junto dela, até ao próximo domingo, à mesma hora, e restava-lhe a certeza que brevemente o teria em pleno, não apenas em metades, e sem domingos e segundas diferentes dos outros dias.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Bom fim de semana Amigos !

Desejo-vos um fim de semana com ondas de ternura em cada olhar. É tão bom sorrir um pouco, descontrair um pouco com quem nos compreende bem ... e não se esqueçam no bairro do amor há sempre lugar para mais alguém ...

"Bairro do amor" Jorge Palma

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

A Madeira é ... do Jardim .


Não há dúvida que há um ditador na Madeira ... e nós a pagar toda a corrupção e toda a gestão danosa que por lá existe !

Grande Máfia!!!

Alberto João Jardim - Presidente do Governo Regional

Filha - Andreia Jardim - Chefe de gabinete do vice-presidente do Governo Regional

João Cunha e Silva - vice-presidente do governo Regional

Mulher - Filipa Cunha e Silva - é assessora na Secretaria Regional do Plano e Finanças

Maurício Pereira (filho de Carlos Pereira, presidente do Marítimo) assessor da assessora

Nuno Teixeira (filho de Gilberto Teixeira, ex. conselheiro da Secretaria Regional) é assessor do assessor da assessora

Brazão de Castro - Secretário regional dos Recursos Humanos

Filha 1 - Patrícia -Serviços Segurança Social

Filha 2 - Raquel - Serviços de Turismo

Conceição Estudante - Secretária regional do Turismo e Transportes

Marido - Carlos Estudante - Presidente do Instituto de Gestão de Fundos Comunitários

Filha - Sara Relvas - Directora Regional da Formação Profissional

Francisco Fernandes - Secretário regional da Educação

Irmão - Sidónio Fernandes - Presidente do Conselho de administração do Instituto do Emprego

Mulher - Directora!!! do pavilhão de Basket do qual o marido é dirigente

Jaime Ramos - Líder parlamentar do PSD/Madeira

Filho - Jaime Filipe Ramos - vice-presidente do pai

Vergílio Pereira - Ex. Presidente da C.M.Funchal

Filho - Bruno Pereira - vice-presidente da C.M.Funchal, depois de ter sido director-geral!!!! do Governo Regional

Nora - Cláudia Pereira - trabalha!!!!! na ANAM empresa que gere os aeroportos da Madeira

Carlos Catanho José - Presidente do Instituto do Desporto da Região Autónoma da Madeira

Irmão - Leonardo Catanho - director!!!! Regional de Informática (não sabia que havia este cargo)

Rui Adriano - Presidente do Conselho de administração da Sociedade de Desenvolvimento!!!!! do Norte e antigo membro do Governo Regional

Filho - ???? - Director do Parque Temático da Madeira

João Dantas - Presidente da Assembleia Municipal do Funchal, administrador da Electricidade da Madeira e ex. presidente da C.M.Funchal

Filha - Patrícia - presidente do Centro de Empresas e Inovação da Madeira Genro

(marido da Patrícia) - Raul Caíres - presidente da Madeira Tecnopólio (sabem o que isto é?)

Irmão - Luís Dantas - chefe de Gabinete de Alberto João Jardim

Filha de Luís Dantas - Cristina Dantas - Directora dos serviços Jurídicos da Electricidade da Madeira (em que o tio João Dantas é administrador)

João Freitas, marido de Cristina Dantas director da Loja do Cidadão

E a lista continua....... Uma autêntica República das Bananas – (sem ofensa para as bananas!)

E o Senhor Silva, nosso grande presidente não diz nem faz nada?????????????????? À tá bem são todos militantes do PSD !!!! Já não chegavam os tachos, só faltavam mesmo os lobbies !

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

O papel principal

"Quero para mim o espírito desta frase,
transformada a forma para a casar com o que eu sou.
Viver não é necessário; o que é necessário é criar"
Fernando Pessoa

Eu diria que viver sem criar não é viver. São necessários projectos, são necessários desafios, objectivos, é indispensável empenharmo-nos em tornar sonhos em realidade. Não sintamos simplesmente a vida passar num estúpido semi adormecimento, empenhemo-nos em vivê-la em pleno, sejam quais forem as consequências. Não tenhamos medo de arriscar, de ousar, pois só assim vale a pena viver. Não podemos acomodarmo-nos com medo de sair a perder, de sermos magoados, a vida deve ter altos e baixos, quentes e frios. Quem deixa passar a vida num morno adormecimento, não é seu protagonista, é um simples figurante. Não nos contentemos com um papel secundário, arrisquemos, tornemos ambições em realidade, porque no palco da nossa vida, o papel principal tem de ser nosso.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

É na imperfeição que está a virtude ...

Mas qual é a mulher que ambiciona ter a seu lado um homem perfeito ? Até porque pelos vistos nem os há ...
video

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009


Todos nós temos heróis, todos nós temos personagens ficticias que gostariamos de ser. Todos nós temos sonhos, todos nós numa ou noutra altura da nossa vida temos necessidade de usarmos a nossa imaginação para fugirmos um pouco da realidade. Há quem gostasse de ser a Cinderela, para encontrar o seu principe, há que gostasse de ser o Super-homem, para ser invencível, há quem sonhe ser as coisas mais extraordinárias, há até quem não queira assumir que sonha. A mim bastava-me ter nascido numa aldeia algures perdida no meio da Gália, há muitos anos atrás, onde existia uma poção mágica. Bebia essa poção milagrosa e estava garantido, o céu nunca me tombaria sobre a cabeça ...

domingo, 11 de janeiro de 2009

Sara Tavares- Eu Sei



sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

O Inverno também pode ter magia


Dois graus negativos ás 8 horas da manhã em Almornos, D. Maria, Estrada de Carenque e metade da CREL. Um manto branco a cobrir toda a paisagem, os verdes deixaram de ser verdes, os telhados mudaram de cor. Um deslumbramento. Que pena vir a conduzir, e ainda por cima atrasada. A vontade que tinha era de estacionar o carro, sair dele e tocar o imenso manto branco.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

O Mundo em imagens - as melhores de 2008

Fotojornalismo de excelente qualidade compilado pelo jornal Público onde em poucas imagens se resume o ano 2008, com imagens da agência Reuters. Uma excelente visita para começar 2009 não esquecendo as conquistas e os erros do passado recente. Cliquem no link, vejam as imagens, leiam as legendas, vale a pena ...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Sabendo nós que a paz não é só o contrário da guerra


Enquanto mortos e vivos
Enquanto
Enquanto vivos ou mortos
Nós somos
Os vivos que querem viver
Por enquanto
Temos os mortos que não tiveram tanto

Enquanto vivos
E vivos assim
Sentimos vozes
Por ti e por mim
Que a noite e o dia
Não cabem no sermos
De sermos o mesmo
De todos os dias

Enquanto caem palavras
Do cimo de torres
Gemidos do fundo de heróis
Vão calando a noite

Crianças de uniforme grande
Limparam o mundo de risos
Deixando espalhados nos cantos
Bocados de paz

Enquanto todos os dias
Nos vendem
O sofrimento de longe
Tão perto
Vão consumindo o azul
E as cores da terra
Sabendo nós que a paz
Não é só o contrário da guerra

Enquanto vivos
E enquanto formos
Grita a vontade
De deixarmos vivos
Os cheiros e as imagens
Que sentimos
E não só lembranças
Deixadas em arquivo

Enquanto morrem as arvores
O verde
Torna-se terra de corpos
De guerras.
Queremos tambores e guitarras
Voando nas ruas
Com a alegria da vida
Que não devia ter fim

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

As palavras

As letras são o seu início, cruzando-se, saltitando, brincando, rodopiando, até se agruparem formando as palavras. Há as mágicas, as bonitas, as carinhosas, as que nos aquecem a alma ou nos levam a sonhar, as que nos fazem sorrir, rir ou soltar maravilhosas gargalhadas, e as cruéis, as que nos chocam, as que nos magoam, as que nos fazem chorar ou que nos fazem sofrer. Algumas são meramente palavras, outras são extraordinariamente eloquentes, umas falsas, outras surpreendentemente verdadeiras. Existem as sem significado aparente, as que nada nos dizem, as que nos deixam indiferentes, aquelas com que não concordamos, e as que traduzem na integra os nossos sentimentos.

Há quem as utilize porque são bonitas, porque ficam bem se as juntarem desta ou daquela maneira, usando-as e agrupando-as como se jogassem com elas e com o seu significado. Há quem as use para exprimir exactamente o que pensam, e que por as usarem com rigor e honestidade se expõem, e se desvendam. Há quem não goste de as partilhar, há quem prefira ignorar as suas próprias palavras, há os que escolhem ouvir apenas as palavras dos outros, e há quem as guarde religiosamente e em silêncio dentro do peito.

Mas nenhum de nós conseguiria viver sem elas, porque sejam elas sentidas ou não, traduzem, significam e transmitem pensamentos, sensações, e emoções.

Hoje foram estas as palavras que encontrei para exprimir o que penso sobre as palavras, ontem foi isto que Carlos Drummond de Andrade escreveu sobre as palavras:


Penetra surdamente no reino das palavras.
Lá estão os poemas que esperam ser escritos.
(...)
Chega mais perto e contempla as palavras.
Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra
e te pergunta, sem interesse pela resposta,
pobre ou terrível, que lhe deres:
"Trouxeste a chave?"

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Hoje

Hoje eu gostaria talvez que fosse ontem, ou à dois anos atrás, ou à 5, ou à 10, ou ... os filhos pequenitos, os meus pais bem mais novos, os patrões sem estarem loucos...

Hoje eu gostaria talvez que fosse Março, qualquer dia de Março deste novo ano, com um cheiro de quase Primavera no ar, com o Sol a renovar as minhas forças, com um céu límpido e azul daquele azul deslumbrante, com o meu jardim com flores, com muitas flores...

Hoje eu gostaria que não fosse hoje ...

sábado, 3 de janeiro de 2009

Enquanto houver estrada para andar.

Olhem Amigos, o que vocês pensam sobre este assunto eu não sei, esqueci-me de perguntar, mas quero partilhar com vocês que para mim, esta canção está quase, mas mesmo quase, ao nível de "A Guerra é a Guerra". Quero dizer com isto, que esta canção interpretada pelos RCTrio (ou lá como é que se chama aquele grupo de três indivíduos), é de tal maneira "fabulástica " que deverá ser mais uma que não deverá faltar em cada actuação do grupo.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Foi assim ...

O brinde ao novo ano.


A boa música portuguesa

Um dos artistas convidados .

O pézinho de dança.
Outro pézinho de dança.

As bailarinas residentes dos Ass a Fora.

O momento em que do longe se fez perto.

Viva 2009. Vivam os Ass a Fora. Viva a Amizade.